Correio do Povo | Notícias | Prédio do cine Imperial abrigará centro cultural em Porto Alegre

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 16 de Dezembro de 2018

  • 16/08/2014
  • 17:54

Prédio do cine Imperial abrigará centro cultural em Porto Alegre

Local foi comprado pela prefeitura e terá teatro e museu em 2016

Prédio do cine Imperial abrigará centro cultural em Porto Alegre | Foto: Paulo Nunes

Prédio do cine Imperial abrigará centro cultural em Porto Alegre | Foto: Paulo Nunes

  • Comentários
  • Jéssica Melo / Correio do Povo

Um dos primeiros arranha-céus de Porto Alegre, construído entre 1931 e 1933, deverá, a partir de 2016, abrigar o Centro Cultural da Caixa Econômica Federal e a Secretaria Municipal da Cultura (SMC). O prédio, localizado na Rua dos Andradas, abrigou as salas dos cinemas Imperial e Guarani e foi comprado pela prefeitura em 2004. Com isso, foi assinado acordo de execução de obra para restauração, reforma e ampliação do edifício.

A obra, que tinha previsão de término no ano passado, segue parada. De acordo com o secretário municipal da Cultura, Roque Jacoby, no início da reforma já foram encontrados diversos problemas e a empresa contratada faliu. “Isso gerou um grande impasse jurídico. No ano passado, teve uma licitação, mas sem interessados. Agora, o departamento jurídico da Caixa está fazendo a análise da documentação de duas empresas interessadas”, conta Jacoby.

Segundo o secretário, a expectativa é de que dentro de um mês tenha uma definição de qual empresa seguirá com o projeto, com previsão de investimentos de R$ 38 milhões. A Caixa confirmou que a documentação está sendo estudada desde o dia 30 de julho e que visitas técnicas ocorrem nas companhias envolvidas para que o resultado da escolha seja publicado em agosto. Somente depois dessa divulgação será possível criar um cronograma para saber quando a obra será reiniciada.

O local deve contar com um teatro com capacidade para 670 pessoas, além de espaço para museu, exposições, ensaios de dança e sala multimídia, que ocuparão os três primeiros pavimentos. O restante será usado pelos departamentos da SMC e, segundo o secretário municipal, há uma proposta para que um pavimento seja destinado à Câmara do Livro, mas isso ainda não há definição.

“Espero que no início de 2016 possamos nos mudar para esse prédio”, acredita Jacoby. Depois de iniciada a obra, estão previstos 15 meses até a sua conclusão. “O local irá contribuir para todo o cenário do Centro Histórico, por estar próximo a outros centros culturais e também ao ambiente da Feira do Livro”, observa. Para a secretaria, o objetivo é tornar o bairro novamente um espaço cultural como o vivido antigamente pelos porto-alegrenses. “Desejamos ter esse espaço disponível para o uso por toda a comunidade”, complementa Jacoby.

Bookmark and Share