Correio do Povo | Notícias | Diva francesa é protagonista de mostra de cinema na Capital

Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de Julho de 2018

  • 21/06/2011
  • 05:49
  • Atualização: 07:44

Diva francesa é protagonista de mostra de cinema na Capital

Oito filmes que marcam a trajetória da atriz Sandrine Bonnaire serão exibidos a partir de quinta

Atriz francesa Sandrine Bonnaire é protagonista de mostra no Cine Santander   | Foto: Festival Varilux / Divulgação / CP

Atriz francesa Sandrine Bonnaire é protagonista de mostra no Cine Santander | Foto: Festival Varilux / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A atriz Sandrine Bonnaire é a protagonista de uma mostra especial que ocorre no Cine Santander Cultural (7 de Setembro, 1028), em Porto Alegre, a partir desta quinta-feira até o próximo dia 28, resultado de uma parceria do Institut Français e Serviço Audiovisual da Embaixada da França. Serão exibidos oito filmes que marcam a trajetória da diva francesa, desde os primeiros que a revelaram como "Aos Nossos Amores" e "Sem Teto Nem Lei", até o último, inédito no Brasil, "Xeque-Mate".

Serão oferecidas três sessões diárias (15h, 17h e 19h), nas quais serão revezados os filmes selecionados. Na quinta, o público poderá conferir "O Nome Dela é Sabine", "A Puritana" e "Aos Nossos Amores". Na programação também estão "Senhorita", "Pode ser Amor?" e "Mulheres Diabólicas". O encerramento, na próxima terça, às 19h, será com uma sessão comentada em francês com o especialista Milton do Prado.

Em "O Nome Dela é Sabine" (2007), Sandrine narra a história da irmã Sabine, que é autista, por meio de imagens filmadas ao longo de 25 anos. "Aos Nossos Amores" (1983), o diretor Maurice Pialat, mostra uma personagem que acumula aventuras amorosas sem conhecer o amor de verdade. "Sem Teto Nem Lei" (1985), de Agnès Varda, revela a trajetória de uma jovem andarilha em breves encontros recheados de desesperança e solidão. No filme "A Puritana" (1986), Jacques Doillon narra o abandono e a volta de uma filha à casa do pai. O famoso "Mulheres Diabólicas" (1995), de Claude Chabrol, é uma história de inveja e vingança. "Senhorita" (2001), de Philippe Lioret, acompanha a vida de uma moça certinha que se envolveu com um jovem ator. "Poderá ser Amor?" (2007), de Pierre Jolivet, segue na linha romântica e é sobre um homem de negócios que sente-se irresistivelmente atraído por uma ceramista sofisticada a quem encomendou um fresco para a fachada do prédio. O mais recente "Xeque-Mate" (2009), de Caroline Bottaro, mostra a vida apagada de Helène, até que ela se propõe com obstinação a dominar as regras do xadrez.

Sandrine esteve no Brasil para prestigiar a abertura do Festival Varilux de Cinema Francês, realizada em São Paulo, na semana passada. Junto com ela vieram as também consagradas Catherine Deneuve e Audrey Tautou. Com mais de 40 filmes na bagagem, Sandrine prepara o segundo filme como diretora, "J''enrage de son Absence", que deve ficar pronto somente no ano que vem. O longa, que traz William Hurt no elenco, é uma homenagem à mãe de Sandrine, ou melhor, ao primeiro amor da vida da mãe da atriz. A história será centrada na relação entre esse homem, aqui uma criação fictícia dessa projeção que Sandrine Bonnaire fez do mendigo que se tornou a primeira paixão da mãe, e uma criança. A programação do ciclo pode ser acompanhada, diariamente, no roteiro de cinema do caderno Arte & Agenda do jornal Correio do Povo.

Bookmark and Share


TAGS » Cinema, Variedades