Correio do Povo | Notícias | Contrato entre prefeitura de Bento Gonçalves e Gabriel o Pensador é suspenso

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

  • 03/05/2012
  • 16:00
  • Atualização: 16:10

Contrato entre prefeitura de Bento Gonçalves e Gabriel o Pensador é suspenso

Ação determina que os valores pagos ao artista devem ser devolvidos

Músico receberia R$ 170 mil pela passagem na feira, incluindo show, palestras e a venda de livros | Foto: Almir Dupont / CP Memória

Músico receberia R$ 170 mil pela passagem na feira, incluindo show, palestras e a venda de livros | Foto: Almir Dupont / CP Memória

  • Comentários
  • Samuel Vettori / Rádio Guaíba

A Justiça suspendeu o contrato entre o município de Bento Gonçalves, na Serra gaúcha, e a empresa Hip Hop Empreendimentos Artísticos Ltda, do artista Gabriel o Pensador. A ação determina que os valores pagos ao músico devem ser devolvidos e que o prefeito Roberto Lunelli, deve dar publicidade a todos os documentos relativos à contratação do rapper, para participar da Feira do Livro da cidade.

A suspensão atende ao pedido do Ministério Público. O promotor Alécio Nogueira explicou que a medida foi necessária porque a prefeitura não apresentou a documentação reivindicada pelo órgão e nem comprovou a rescisão do contrato com o artista, como anunciado por ele.

O argumento principal usado pelo promotor para pedir o fim da parceria foi a quebra do princípio da economicidade. Ele explicou que o contrato com o rapper, de R$ 170 mil, corresponde à maioria do custo total da Feira do Livro, de R$ 220 mil. O montante, segundo Nogueira, configurou desperdício de verba pública. A decisão judicial é segunda-feira.

Na semana passada a administração municipal de Bento Gonçalves divulgou nota afirmando ter certeza de que não há nenhuma irregularidade na contratação de Gabriel o Pensador e esclareceu que o cachê se referia não ao fato de o rapper ser patrono, mas à prestação de serviço, incluindo show de encerramento do evento, realização de duas palestras com entrega de 2 mil livros (R$ 15 por exemplar) a serem distribuídos para bibliotecas de escolas municipais, além de despesas como passagem, hospedagem, deslocamentos e alimentação do artista e uma equipe de 12 pessoas.

O músico esteve em Bento Gonçalves na terça-feira da última semana a e esclareceu que vai ser apenas patrono do evento e honrar o compromisso com a Feira do Livro, mas sem cachê. Deixou claro que não vai haver mais show, nem venda de livros. Disse, ainda, que a parte do pagamento já recebida será devolvida. A Feira do Livro de Bento Gonçalves ocorre de 9 a 20 de maio.

Bookmark and Share