Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 09/01/2014
  • 20:08
  • Atualização: 21:16

Criador do Big Brother estreia reality show ainda mais radical com "Utopia"

Quinze holandeses foram confinados para fundar uma sociedade com recursos limitados em um ano

Quinze holandeses foram confinados para fundar uma sociedade com recursos limitados em um ano | Foto: Reprodução CP

Quinze holandeses foram confinados para fundar uma sociedade com recursos limitados em um ano | Foto: Reprodução CP

  • Comentários
  • AFP

"Utopia", o novo reality show do criador holandês do "Big Brother", John De Mol, estreou na Holanda em canais da rede SBS, nesta semana. Os telespectadores puderam conhecer os 15 participantes do programa, confinados no local de gravação desde 31 de dezembro. Eles estarão isolados do mundo por quase um ano com quase nenhum recurso, instalados em um galpão cercado por terras. A partir daí, deverão "construir uma nova sociedade" sem qualquer  mediação, estabelecendo eventuais regras de convivência, administrando o espaço que lhes foi dado e um orçamento de partida.

De Mol tenta diferenciar sua utopia das distopias precedentes, mas os ingredientes permanecem os mesmos: um grupo isolado do mundo, muitas câmeras e eliminações. "Enquanto criadores, não temos a possibilidade de influenciar nos eventos", uma característica que conduzia o Big Brother, cujos conceitos de reality show rodaram o mundo. "É um experimento social", declarou De Mol.

Segundo o  jornal Volkskrant, "se o grupo conseguir criar em pouco tempo uma comunidade harmoniosa que funcione bem, o fracasso é certo. Mas se houver caos, brigas, ação, será uma vitória para John De Mol".  O programa será transmitido cinco dias por semana, entre 19h30min e 20h, mas os candidatos poderão ser observados o tempo inteiro na internet. A estreia de "Utopia" alcançou uma quota de cerca de 25% do mercado, de acordo com Notermans: "uma pontuação muito boa para esse horário.


Bookmark and Share