Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 02/02/2014
  • 16:46
  • Atualização: 18:31

Philip Seymour Hoffman é encontrado morto em seu apartamento, diz jornal

Ator ganhou o Oscar de Melhor ator por "Capote" em 2005

Ator (à direita) em seu último filme: Jogos Vorazes - Em Chamas  | Foto: Murray Close / Divulgação / Lionsgate

Ator (à direita) em seu último filme: Jogos Vorazes - Em Chamas | Foto: Murray Close / Divulgação / Lionsgate

  • Comentários
  • AFP

O aclamado ator Philip Seymour Hoffman, 46 anos, premiado com um Oscar por sua atuação no filme "Capote" (2005), foi encontrado morto em seu apartamento em Nova York, informaram neste domingo autoridades de segurança.

Segundo informações da imprensa, uma overdose de drogas seria o motivo do falecimento do ator.

"Estamos investigando uma possível overdose neste local", confirmou uma autoridade de segurança, sem revelar o nome.
A polícia se dirigiu ao local dos fatos, em West Village, Manhattan, após receber um telefonema por volta das 11h15 locais (14h15 de Brasília) deste domingo, revelaram autoridades à AFP.

O The Wall Street Journal, que divulgou a informação, noticiou que Hoffman tinha sido encontrado caído no banheiro de seu apartamento com uma agulha no braço por um roteirista.

Hoffman, que tem como filmes mais recentes "Jogos Vorazes - Em Chamas" e "O Mestre", ganhou um Oscar de melhor ator em 2006 pela interpretação do personagem principal em "Capote" e era considerado um dos atores mais importantes de sua geração.

Nascido em 23 de julho de 1967 em Rochester, no estado de Nova York, Philip Hoffman era o terceiro de quatro filhos de um executivo da empresa Xerox com uma dona-de-casa feminista. O casal se divorciou quando ele tinha nove anos.
Praticante de esportes, o jovem corpulento envolveu-se no teatro escolar após sofrer uma lesão. Em 1989, ele se formou em artes dramáticas na Universidade de Nova York, embora tenha mergulhado por um tempo em álcool e drogas.

Após incorporar o sobrenome do avô, Seymour, ao seu nome de batismo, ele fez sua estreia nos cinemas em um filme independente em 1991, intitulado "Triple Bogey on a Par Five Hole" (sem título em português), dirigido por Amos Poe.

Em 1997, ele fez uma discreta aparição no papel de um homossexual recluso que tenta cantar o astro Mark Wahlberg no filme de Paul Thomas Anderson, "Boogie Nigths - Prazer sem Limites", sobre a indústria de filmes pornô na Los Angeles dos anos 1970-80. Um ano depois, deu uma reviravolta ao interpretar um bajulador em "O Grande Lebowsi", dos irmãos Coen.
No thriller criminal de Anthony Minghella, "O Talentoso Ripley", Hoffman roubou a cena dos astros Matt Damon, Jude Law e Gwyneth Paltrow no papel coadjuvante do escorregadio e esnobe Freddie Miles.

O dedicado ator atuou, ainda, como o jornalista musical Lester Bangs de "Quase Famosos" (2000), de Cameron Crowe, e teve papéis relevantes em "Magnólia" (1999), de Paul Thomas Anderson, estrelado por Tom Cruise; "Ninguém é Perfeito" (1999), de Joel Shcumacher, no qual ele interpretou uma 'drag queen' melodramática, personagem oposto ao de Robert De Niro; e em filmes de grande orçamento, como o vencedor do Oscar "Cold Mountain" (2003), também de Minghella.

Bookmark and Share


TAGS » Cinema, Gente