Correio do Povo

Porto Alegre, 25 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
13º 23º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/02/2014 07:05 - Atualizado em 05/02/2014 07:06

Ar condicionado do Teatro Renascença recebe reforço

Público reclamava do calor e falta de refrigeração durante as apresentações

Três equipamentos com 150 mil BTUs chegaram nesta terça ao Renascença<br /><b>Crédito: </b> Luciano Medina Martins / SMC / Divulgação / CP
Três equipamentos com 150 mil BTUs chegaram nesta terça ao Renascença
Crédito: Luciano Medina Martins / SMC / Divulgação / CP
Três equipamentos com 150 mil BTUs chegaram nesta terça ao Renascença
Crédito: Luciano Medina Martins / SMC / Divulgação / CP

Após reclamações de público e artistas de apresentações do show de Nei Lisboa e de espetáculos como o musical "O Apanhador" e "Las Cuatro Esquinas" pelo Porto Verão Alegre, nas últimas duas semanas, a Secretaria Municipal de Cultura locou em caráter emergencial três splits, que somados perfazem 150 mil BTUs para instalação entre quarta e sexta-feira, que irão reforçar o sistema de ar condicionado do Teatro Renascença, no Centro Municipal de Cultura. A informação foi dada agora a pouco pelo secretário municipal de Cultura, Roque Jacoby. "Esta solução é em caráter emergencial para as apresentações de fevereiro e enquanto isto iremos fazendo a manutenção corretiva do atual equipamento que tem capacidade de 180 mil BTUs e tem quase 30 anos de uso", afirma Jacoby.

O engenheiro da SMC, Wolney Prado, lembrou que com o calor que vem fazendo na cidade, alguns sistemas não dão conta. "A demanda de calor é excepcional, mesmo sistemas potentes não dão conta. O sistema está passando por manutenções corretivas e opera com capacidade parcial", explica Prado. A expectativa é que com este novo equipamento a capacidade de condicionamento do ar aumente em 100% e que em 30 dias o problema poderá estar totalmente resolvido.

Sobre a Sala Álvaro Moreyra, também no Centro Municipal de Cultura, Jacoby lembra que o ar condicionado necessita de manutenção corretiva e que depende de uma reforma elétrica, com prazo que pode demorar de 60 a 90 dias. Sobre o ar condicionado central da Usina do Gasômetro, o secretário também ressalta que precisa de manutenção corretiva e que deve estar em condições em no máximo 30 dias.


Bookmark and Share

Fonte: Luiz Gonzaga Lopes / Correio do Povo





» Tags:Teatro Variedades


O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.