Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 14/02/2014
  • 15:00
  • Atualização: 15:02

Foto sobre imigrantes africanos vence o World Press Photo

Imagem do americano John Stanmeyer foi feita para a National Geographic

Foto foi feita numa praia em Djibouti | Foto: John Stanmeyer / AFP / CP

Foto foi feita numa praia em Djibouti | Foto: John Stanmeyer / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Uma foto de imigrantes africanos, com telefones estendidos para o céu na esperança de captar um último sinal de rede, ganhou o primeiro prêmio do mais importante concurso de fotojornalismo, anunciaram os organizadores do World Press Photo.

A foto do americano John Stanmeyer, iluminada unicamente pela luz da lua e pelas telas dos celulares daqueles que estão prestes a procurar "uma vida melhor", foi registrada em fevereiro de 2013 em uma praia em Djibouti, local de trânsito dos imigrantes vindos da Somália, Etiópia e Eritreia.

Dois fotógrafos que trabalham para Agence France-Presse também foram premiados em duas categorias: Philippe Lopez na categoria "Atualidades" e Jeff Pachoud em "Revistas de Esportes".

A foto de John Stanmeyer "está ligada a tantas outras questões: ela abre a discussão sobre a tecnologia, a globalização, a migração, a pobreza, a alienação, a Humanidade", declarou um membro do júri, Jillian Edelstein.

Outro membro do júri, presidido por Gary Knight, da agência Photo VII, afirma esta imagem dá uma ideia diferente dos imigrantes.

"Tantas fotos de imigrantes mostram pessoas desalinhadas e patéticas, mas esta imagem não é tão romântica, e por isso ela é digna", disse Susan Linfield.

Stanmeyer, nascido em Illinois, nos Estados Unidos, trabalhou por muitos anos na Ásia e África, cobrindo a devastação causada pelo tsunami e a guerra civil no Sudão.

Segundo seu site, ele se concentra nas injustiças sociais, pobreza e direitos Humanos.

A imagem de John Stanmeyer, que trabalha para a Agência Foto VII, foi feita para a National Geographic.

A foto de Philippe Lopez, feita nas Filipinas após o tufão Haiyan, mostra uma procissão religiosa de mulheres em uma paisagem devastada após a passagem do tufão, que matou mais de 8.000 pessoas.

"Esta fotografia resume o fervor de um povo que segue em frente, apesar da magnitude deste desastre", disse à AFP Phillipe Lopez, atualmente no escritório de Hong Kong.

"Estou feliz que o júri tenha escolhido uma imagem de esperança", ressaltou.

Jeff Pachoud, do escritório de Lyon (leste da França), foi premiado por uma foto tirada durante uma corrida de cães de trenó.
Fotografada de um helicóptero, a imagem mostra os corredores em meio a uma paisagem intocada.

"Lembro-me deste momento em particular, onde as melhores condições para a foto estavam reunidas para tornar este cenário surrealista", diz o fotógrafo.

Cerca de 100 mil imagens foram submetidas ao júri por 5.754 fotógrafos de 132 países. O júri escolheu premiar 53 fotógrafos de 25 nacionalidades, em nove categorias.

Bookmark and Share


TAGS » Fotografia