Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 18/02/2014
  • 13:08
  • Atualização: 13:10

Artista plástico Glênio Bianchetti morre em Brasília

Natural de Bagé, ele foi aluno de Iberê Camargo em Porto Alegre

  • Comentários
  • Agência Brasil

O artista plástico Glênio Bianchetti morreu, aos 86 anos, na madrugada desta terça. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Universidade de Brasília (UnB). A causa da morte, no entanto, ainda não foi divulgada.

Bianchetti nasceu em 15 de janeiro de 1928 em Bagé, no Rio Grande do Sul. Iniciou os estudos artísticos na cidade natal na década de 1940. Nove anos depois, ingressou no Instituto de Belas Artes de Porto Alegre, onde foi aluno de Iberê Camargo. Seu trabalho, no entanto, começou a ser conhecido apenas em 1951, quando participou da fundação do Clube de Gravura de Bagé.

Na década de 1960, mudou-se para Brasília, a convite de Darcy Ribeiro, para ajudar na fundação da UnB. Bianchetti foi responsável pela estruturação do Ateliê de Arte e do Setor Gráfico da Universidade. Na instituição, lecionou desenho e pintura até 1965, quando foi afastado pelo regime militar. Retornou à UnB em 1988. Além de professor, Bianchetti era pintor, gravador e ilustrador.

Em 1999, foi homenageado com uma retrospectiva dos 50 anos de carreira, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Em 2004, foi publicado o livro Glenio Bianchetti, de autoria de José Paulo Bertoni.

Bookmark and Share


TAGS » Variedades