Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 25/02/2014
  • 19:05
  • Atualização: 21:12

Morre a viúva de Iberê Camargo, aos 98 anos

Maria Camargo era responsável pelo acervo do artista desde 1994

Maria Camargo era responsável pelo acervo do artista | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

Maria Camargo era responsável pelo acervo do artista | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

Morreu no fim da tarde desta terça-feira em Porto Alegre Maria Camargo, viúva do artista plástico Iberê Camargo, aos 98 anos, de causas naturais. Após a morte do marido, em 1994, ela se tornou a responsável pelo seu seu acervo artístico e, em 1995, com auxílio de apoiadores, foi criada a Fundação Iberê Camargo.

Na primeira fase, a Fundação funcionou na antiga residência do casal, no bairro Nonoai, em Porto Alegre. Em 1996, decidiu-se construir uma nova sede para a Fundação.

Em um projeto do arquiteto português Álvaro Siza, o novo prédio foi inaugurado no dia 30 de maio de 2008 e se tornou um dos cartões postais da cidade, tornando-se não apenas guardião do acervo de Iberê e local de exposições permanentes de sua obra, mas ainda apresentando exposições de outros artistas renomados. Maria ajudou também, com entrevistas e colaboração pessoal, no trabalho de catalogação de gravuras do marido, coordenado pela professora Mônica Zielinsky.

O velório será 14h às 20h desta quarta-feira, no auditório da Fundação Iberê Camargo, que ficará fechado para as exposições. O sepultamento será na quinta-feira, às 11h, no Cemitério da Santa Casa.

Bookmark and Share