Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 25/02/2014
  • 21:39
  • Atualização: 22:03

Diretor de "Duro de matar" sai da prisão nos EUA

John McTiernan foi detido por espionar produtor de Hollywood com escutas ilegais

John McTiernan foi detido por espionar produtor de Hollywood com escutas ilegais | Foto: Johanna Leguerre / AFP / CP

John McTiernan foi detido por espionar produtor de Hollywood com escutas ilegais | Foto: Johanna Leguerre / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

John McTiernan, diretor consagrado pela saga "Duro de Matar", com Bruce Willis, foi liberado da prisão nesta terça-feira. Ele passou quase um ano atrás das grades por ter se envolvido num escândalo de escutas ilegais.

McTiernan, que também dirigiu "Caça ao Outubro Vermelho" e "Thomas Crown - A arte do crime", saiu da prisão em Yankton, no estado americano de Dakota do Sul, conforme informações da sua esposa, Gail. Ele ficará em vigilância eletrônica até o início de abril. "Depois, é voltar ao trabalho", relatou a mulher. Segundo a revista de celebridades Variety, McTiernan já assinou o contrato para dirigir o filme "Red Squad".

Preso em abril de 2013, o diretor foi condenado a 12 meses de prisão e a uma multa de US$ 100 mil após ter contratado um detetive particular para escutar ilegalmente as conversas de um produtor. Durante julgamento, McTiernan reconheceu sua culpa e admitiu ter contratado o detetive particular Anthony Pellicano para espionar o produtor Charles Roven, com quem havia trabalhado em 2002 no filme "Rollerball".