Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

02/03/2014 21:39 - Atualizado em 02/03/2014 21:50

Carnaval em Brasília tem sátira política dos foliões

Bloco reuniu cerca 2 mil pessoas que usaram a irreverência para criticar os governos

Carnaval em Brasília tem sátira política dos foliões<br /><b>Crédito: </b> Antônio Cruz / ABr / CP
Carnaval em Brasília tem sátira política dos foliões
Crédito: Antônio Cruz / ABr / CP
Carnaval em Brasília tem sátira política dos foliões
Crédito: Antônio Cruz / ABr / CP

O domingo de carnaval em Brasília foi marcado pelo primeiro dia de desfile do tradicional Bloco Pacotão, conhecido desde 1977 por sair pela contramão de uma das avenidas mais movimentadas e usar a irreverência para criticar o governo e fatos marcantes na política. Os condenados no processo do mensalão, e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, foram lembrados pelos foliões, que usavam fantasias e máscaras.

O Pacotão reuniu cerca 2 mil pessoas, que saíram da entrequadra 302/303 Norte. Durante o percurso, os foliões foram animados por um trio elétrico e dançaram ao som de frevo, marchinhas tradicionais, além de paródias criadas pelo fundadores do bloco. Eles carregavam faixas com frases irreverentes relacionados à política. "Pacotão faz rolezão do Planalto à Papuda. Da contramão à contravenção", dizia uma das faixas.

Em outro bairro da cidade, a Baratinha, um bloco só para crianças, lotou o estacionamento do Parque da Cidade. Entre as atrações, brinquedos infláveis e uma banda que animou os pais e a criançada, com músicas infantis. Com a presença de muitas crianças fantasiadas, o Bloco reuniu cerca de 5 mil pessoas. Ao som de uma banda que animava a criançada com marchinhas tradicionais, os pais também caíram na folia, com muita serperntina, spray de espuma e brincadeiras. Valéria de Sousa atendeu o pedido da filha Geovana, de 4 anos, e, mesmo com o sol forte, compareceu ao bloco. "Aqui é muito tranquilo para criança, ela sempre vem, desde bebezinha. Ela tava pedindo para vir hoje e terça-feira vem de novo", afirmou.

Leonice Marinho também levou os dois filhos, Bruna, 9 anos, e Gustavo, de 5. Ele aprovou a organização e a segurança da festa. "É uma oportinidade para as pessoas que não têm condições de pagar um clube. Aqui é mais viável, tem mais brincadeiras. É um canaval excelente para as crianças, é para família, com segurança e muita diversão", disse.

Bookmark and Share

Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.