Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 04/03/2014
  • 17:26
  • Atualização: 19:00

Imperadores do Samba é campeã do Carnaval de Porto Alegre

Escola homenageou o escritor Luis Fernando Verissimo

  • Comentários
  • Mauren Xavier / Correio do Povo

Depois de dois vice-campeonatos consecutivos, a Imperadores do Samba volta a reinar no Grupo Especial. Com sede de títulos - não vencia desde 2009, quando retratou o enredo “150 anos de glórias. Vermelho e Branco, uma só paixão”, quando comemorou o cinquentenário e o centenário do Sport Club Internacional no Complexo Cultural do Porto Seco. A conquista de agora vem com a homenagem a um colorado, o escritor Luis Fernando Veríssimo.

A União da Vila do IAPI destacou-se na homenagem à cidade de Canela e terminou a disputa como vice-campeã. A evolução empolgante na homenagem à cantora Elis Regina assegurou à Estado Maior da Restinga o 3º lugar. O 4º lugar ficou com a Acadêmicos de Gravataí, que apresentou enredo inspirado no Festival Folclórico de Parintins.

A Bambas da Orgia, que venceu em 2013, terminou a competição na 5ª posição. A azul e branco retratou o escritor Moacyr Scliar, em uma apresentação técnica. A Embaixadores do Ritmo, que destacou a Maria Fumaça e os municípios de Carlos Barbosa, Bento Gonçalves e Garibaldi, ficou em 6º. Já a Imperatriz Dona Leopoldina fez uma homenagem aos 90 anos da Coluna Prestes, mas não convenceu os jurados cariocas e obteve a 7º colocação na competição da categoria.

Oitava colocada, a Unidos de Vila Isabel apresentou a “História das Roupas”. Levou alegorias de grande porte ao Porto Seco e ousou com a paradinha da bateria. A Império da Zona Norte amargou a 9ª posição e por pouco não foi rebaixada. A agremiação usou todos os 70 minutos que dispunha para cruzar a passarela e ainda precisou apressar o passo ao retratar o enredo que homenageava Taquari.

As Marias dominaram a passarela durante a apresentação da Academia de Samba Puro. No entanto, não foi suficiente para evitar o rebaixamento depois de um 10º lugar com um desfile que contou com a presença da ministra Maria do Rosário, da Secretaria dos Direitos Humanos. Outra que despencou para o Intermediário A foi a Imperatriz Leopoldense, que levou muitos integrantes sem fantasias ao Porto Seco.

Homenagem ao escritor
Com mais de 1,8 mil integrantes, a escola cujo símbolo é uma coroa imperial guardada por dois leões africanos, homenageou o escritor Luis Fernando Verissimo. Com 21 alas, incluindo a bateria comandada pelo mestre Brinco, a agremiação mostrou a vida e a obra do escritor gaúcho. Os personagens a Velhinha de Taubaté, Ed Mort, o Analista de Bagé e as tirinhas das Cobras ajudaram a ilustrar o samba-enredo. O quinto e último carro alegórico, intitulado Sangue e Alma Vermelha, foi o que trouxe o escritor.

Os jurados avaliaram as escolas em oito quesitos: bateria, samba-enredo, harmonia musical, tema-enredo, fantasia, evolução, mestre-sala e porta-bandeira e alegorias e adereços.

Nenhuma das cinco escolas que desfilaram na segunda noite de Porto Alegre sofreu penalizações. Assim, apenas Imperatriz Leopoldense, que perdeu 18,5 pontos, e Academia do Samba Puro, que foi punida com a perda de 12,7 pontos tiveram punições. 

Classificação final
1-Imperadores do Samba - 239, 5
2- União da Vila do IAPI - 239, 4
3- Estado Maior da Restinga -239, 1
4-Acadêmicos de Gravataí- 238, 9
5-Bambas da Orgia - 238, 8
6-Embaixadores do Ritmo - 237, 7
7-Imperatriz Dona Leopoldina - 236, 9
8-Unidos da Vila Isabel- 236, 7
9-Império da Zona Norte- 236, 4
10-Academia de Samba Puro - 219, 2
11-Imperatriz Leopoldense- 208, 0

Bookmark and Share