Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

15/03/2014 00:03 - Atualizado em 15/03/2014 00:05

Companhia portuguesa "convida Drácula" para dançar no RS

Espetáculo baseado na obra de Bram Stoker será apresentado em Porto Alegre e Novo Hamburgo

Vortice Dance Company apresenta espetáculo Drácula <br /><b>Crédito: </b> Sérgio Claro/ Divulgação / CP
Vortice Dance Company apresenta espetáculo Drácula
Crédito: Sérgio Claro/ Divulgação / CP
Vortice Dance Company apresenta espetáculo Drácula
Crédito: Sérgio Claro/ Divulgação / CP

Um dos clássicos mais reconhecidos da literatura gótica, “Drácula”, de Bram Stoker, serviu de base para a mais recente montagem da Vortice Dance Company, companhia portuguesa respeitada e premiada mundialmente. Com representação nacional da Opus Promoções, o espetáculo de dança “Drácula” é um dos destaques da programação cultural de março no Brasil, incluindo exibições no Teatro Bradesco/Rio, neste final de semana, passando depois por Novo Hamburgo, dia 19, Teatro Feevale, Porto Alegre, Teatro do Bourbon Country, dias 22 e 23; São Paulo, Teatro Bradesco, dia 26, e finalmente, no encerramento do circuito brasileiro, em Natal, Teatro Riachuelo, no dia 2 de abril.

Não é somente o fantástico leque de informações ou traduções do famoso Conde de Stoker que serviu de base a esta bela e ambiciosa montagem, que tem coreografia assinada por Cláudia Martins e Rafael Carriço. A dupla portuguesa, com certeza, investe também em outros mitos, lendas e medos, que “nadam com braçadas fortes” em torno da vermelha orla “draculiana”, como a sanguinária Baronesa Elizabeth Battory, e outros personagens.

A ideia geral é a de reforçar todos os ângulos do amplo e o enigmático universo do horror por meio da dança. Assim, trazido dos confins da Transilvânia, e convidado para dançar nos dias de hoje, aquele magro, pálido, malévolo e quase transparente nobre ganha vida assumindo as mais diferentes formas, que podem ser caras, animais e corpos em autêntico frenesi. Como qualquer outra criatura da noite que circula esfomeada, carente em pleno exercício da angústia física, não se deixe enganar por outras cores do arco-íris, já que “Drácula” diz a que veio logo de cara. E sua cor, como você deveria saber, é o vermelho.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo





» Tags:Variedades

O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.