Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
16º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades > Gente

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

06/04/2014 18:56

Sônia Braga dedica prêmio ao ator e diretor José Wilker

Wilker morreu nesse sábado vítima de um infarto fulminante

Em sua primeira edição, o Prêmio Platino de cinema cumpriu a sua missão de reunir grandes nomes do cinema ibero-americano para celebrar e debater a produção de Portugal, da Espanha e América Latina.

Evento acertou bem ao premiar "Gloria", de Sebastián Lelio (melhor filme); "Um Time Show de Bola", de Juan José Campanella (melhor animação) e homenagear a atriz Sônia Braga. Ainda que o Brasil não tenha sido finalista na categoria filme, e ainda esteja meio deslocado em meio a uma festa que fala espanhol, a brasileira foi a escolhida para receber o primeiro Platino pelo conjunto da carreira. "Muito obrigada. Todas minhas palavras vêm do coração. É um privilégio ser a primeira atriz a receber o Platino de Honra", comentou.

Sônia dedicou o prêmio a José Wilker, que morreu sábado. "Gostaria de agradecer a todos que dividiram comigo esta travessia de minha carreira. Queria pedir licença, neste momento. Como atriz e como amiga, por tudo que vivemos juntos, pelo meu grande amor, dedicar este prêmio e todas as honras e aplausos para este grande ator latino-americano e amigo, José Wilker, meu companheiro de "Dona Flor", que nesta manhã nos deixou. Isto é para você, José, meu amor", declarou a atriz ao receber o Platino das mãos de Enrique Cerezo Torres, presidente da Egeda (Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Audiovisuais), que promove o evento em parceria com a Fipca (Federação Iberoamericana de Produtores Cinematográficos e Audiovisuais).

Sonia teve como companhia brasileira no prêmio a atriz Leandra Leal, que apresentou a categoria de melhor intérprete feminina do ano (Paulina Garcia, por "Gloria") e também está no país para o Festival de Cinema do Panamá, no qual participa com o filme "O Lobo Atrás da Porta", de Bruno Carmelo. "O Sebastián (Lelio) jogou um olhar extraordinário sobre uma mulher (quase) comum", afirmou Paulina sobre sua personagem, que está em busca do amor.

Lelio levou também o troféu de roteiro. "É uma honra. É genial poder comemorar o cinema latino. Divido com meus companheiros de trabalhos", declarou ainda o diretor chileno.

O Brasil concorria também nas categorias de documentário com "O Dia Que Durou 21 Anos", de Camilo Tavares, e de animação, com "Uma História de Amor e Fúria", de Luiz Bolognesi.

Bookmark and Share


Fonte: AE






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.