Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 22/04/2014
  • 20:04
  • Atualização: 20:25

Morre o cantor Heleno Gimenez, aos 63 anos

Músico estava internado no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Canoas

Capa de disco do cantor Heleno Gimenez, que morreu aos 63 anos | Foto: Reprodução / CP

Capa de disco do cantor Heleno Gimenez, que morreu aos 63 anos | Foto: Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A música gaúcha perdeu nesta terça-feira um dos seus expoentes. Morreu no final da tarde o cantor e compositor Heleno Gimenez, aos 63 anos, de causas não divulgadas. Ele estava internado no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Canoas.

Cantor, compositor e violonista, Gimenez, parceiro de longa data de Leonardo, começou na música ainda no início dos anos 60, em conjunto de bailes, tendo tocado, inclusive, com o guitarrista Mimi Lessa, que mais tarde formaria o seminal Liverpool. Mesmo tendo o rock como origem, acompanhando nomes como Jerry Adriani, Lilian e Leno e Martinha, Heleno formou, no início dos anos 70, o grupo Tempero, que participou do disco “Som Grande do Sul”, de 1978.

É de Heleno, em parceria com Barbosa Lessa, a canção “Bambaquerere”, finalista da 8ª Califórnia da Canção Nativa e considerada como a primeira do gênero afro-gaúcho apresentada num festival. Dele e de Nilo Brum também é a vencedora da 5ª Vigília de Cachoeira do Sul, “Cabo Toco”. O último trabalho em disco de Heleno Gimenez foi o disco independente “Maresia”, lançado em 2012. “É um trabalho em que destaco praticamente todas as minhas influências, mas não é um disco de música nativista”, disse Heleno, na época. No álbum, o tema água é uma recorrência.

Bookmark and Share