Porto Alegre

17ºC

ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 6 de Maio de 2016

  • 24/04/2014
  • 23:12
  • Atualização: 10:21

Vitor Ramil é o grande vencedor do Açorianos de Música

Artista levou prêmio de Melhor Álbum, produtor e intérprete

Artista levou prêmio de Melhor Álbum, produtor e intérprete | Foto: PMPA/Divulgação CP

Artista levou prêmio de Melhor Álbum, produtor e intérprete | Foto: PMPA/Divulgação CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O grande vencedor da noite da música no Rio Grande do Sul, o Prêmio Açorianos, foi Vitor Ramil. O artista venceu o cobiçado troféu de Melhor Álbum por "Foi no Mês que Vem" e ainda de melhor produtor e ínterprete. Seu disco também ganhou como Melhor Projeto Gráfico, enquanto a revelação do ano foi Paola Matos, pelo trabalho "Brasileirice". A festa, neste ano, homenageou o centenário de Lupicínio Rodrigues.

Faixa Bônus: Em noite de Lupi, Vitor Ramil leva cinco Açorianos

Ao longo da festa, artistas como Lourdes Rodrigues, Álvaro Rosa Costa, Pedrinho Figueiredo e Clube do Choro, Tasso Bangel e Camerata Pampeana, Simone Rasslan, Gabriel Sá, Neto Fagundes e Gelson Oliveira revisitaram algumas das canções mais conhecidas do repertório de Lupi - "Felicidade", "Nunca", "Volta" e "Nervos de Aço" entre elas. Lourdes Rodrigues, principal intérprete da obra de Lupicínio, será também a homenageada especial nesta edição do prêmio, que também terá presença de Lupicínio Rodrigues Filho.

Ao todo, 67 trabalhos (entre CDs, DVDs e espetáculos) concorreram aos 28 troféus do Açorianos de Música. Houve  menções especiais ao Coral Feminino do Hospital Moinhos de Vento (pela atuação cultural, social e humanista no ambiente do hospital), ao músico e professor José Maria Barrios (coordenador do Instituto de Cultura Musical da PUCRS e responsável pela formação de muitos dos músicos em atividade no cenário erudito do Estado) e aos 30 anos de lançamento do LP coletivo Rock Garagem I (álbum essencial para o impulso ao rock gaúcho dos anos 1980).

Confira a lista de premiados:

ÁLBUM DO ANO

“Foi No Mês Que Vem”, de Vitor Ramil

DVD DO ANO

“Contos Acústicos de Água e Fogo”, de Nenhum de Nós

ESPETÁCULO DO ANO

“O Grande Encontro - Os Sucessos dos Festivais” (Vários artistas)

MELHOR ÁLBUM INFANTIL

“Mandinho”, de Leandro Maia

REVELAÇÃO DO ANO

Paola Matos por “Brasileirice”

MELHOR ARRANJADOR

Maestro Tasso Bangel por “Cidade & Campo”, de Camerata Pampeana

MELHOR PRODUTOR MUSICAL

Vitor Ramil, por “Foi No Mês Que Vem”

MELHOR PROJETO GRÁFICO

Felipe Taborda, Lygia Santiago, Nara Amélia e Ana Ruth Miranda por “Foi No Mês Que Vem”, de Vitor Ramil

CATEGORIA ÁLBUM

Gênero ERUDITO

Compositor Erudito

Celso Loureiro Chaves por “Balada Para O Avião Que Deixa Um Rastro De Fumaça No Céu / Estética Do Frio II”

Intérprete Erudito

Daniel Wolff por “Porto Allegro”

Instrumentista Erudito

Daniel Wolff por “Porto Allegro”

Álbum Erudito

“Porto Allegro”, de Daniel Wolff

Gênero INSTRUMENTAL

Compositor Instrumental

Maestro Tasso Bangel por “Cidade & Campo”, de Camerata Pampeana

Intérprete Instrumental

Renato Velho por “50 Tons De Blues”, de Renato Velho e Manéco Rocha

Instrumentista Instrumental

Paulinho Cardoso por “Festa”

Álbum Instrumental

“Cidade & Campo”, de Camerata Pampeana

- Gênero MPB

Compositor MPB

Gisele De Santi por “Vermelhos E Demais Matizes”

Intérprete MPB

Vitor Ramil por “Foi No Mês Que Vem”

Instrumentista MPB

Cristian Sperandir por “Brasileirice”, de Paola Matos

Álbum MPB

“Foi No Mês Que Vem”, de Vitor Ramil

-Gênero POP

Compositor Pop

Humberto Gessinger por “Insular”

Intérprete Pop

Alexandre Kumpinski por “Antes Que Tu Conte Outra”, de Apanhador Só

Instrumentista Pop

Duca Leindecker por “Voz, Violão E Batucada”

Álbum Pop

“Antes Que Tu Conte Outra”, de Apanhador Só

- Gênero REGIONAL

Compositor Regional

Jaime Vaz Brasil por “Ivo Fraga Interpreta Jaime Vaz Brasil”

Intérprete Regional

Ivo Fraga por “Ivo Fraga Interpreta Jaime Vaz Brasil”

Instrumentista Regional

Luciano Maia por "Com O Campo No Coração", de A Lo Largo

Álbum Regional

“Ivo Fraga Interpreta Jaime Vaz Brasil”, de Ivo Fraga e Jaime Vaz Brasil

Bookmark and Share