Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 07/05/2014
  • 17:12
  • Atualização: 17:24

Disco póstumo de Michael Jackson será lançado na próxima semana

Recepção da crítica foi favorável à produção que terá várias faixas inéditas do popstar

Álbum  estará disponível no dia 13 de maio nos Estados Unidos | Foto: AFP / CP Memória

Álbum estará disponível no dia 13 de maio nos Estados Unidos | Foto: AFP / CP Memória

  • Comentários
  • AFP

O cantor Michael Jackson voltará a tocar nas rádios na próxima semana com o álbum "Xscape". O segundo álbum póstumo desde a morte do popstar, em 2009, deverá ter várias faixas inéditas e já recebeu avaliações melhores da crítica que o anterior.

A produção, que estará disponível no dia 13 de maio nos Estados Unidos, foi batizado com o título de uma das faixas do disco. Poucos meses depois da morte do "Rei do Pop", seus herdeiros e a Sony assinaram um acordo por um valor recorde, estimado em cerca de 200 milhões de dólares pelo Wall Street Journal. O acordo prevê o lançamento de sete álbuns em dez anos, com faixas inéditas e outras reeditadas. O primeiro single liberado foi "Love never felt so good", gravada pelo cantor em 1983.

Em 2010, "Michael", o primeiro dos sete álbuns póstumos, apresentado como inédito, recebeu duras críticas, chegando a gerar uma polêmica sobre a autenticidade da voz de Michael Jackson na gravação. O segundo álbum foi comercializado em 2012 pelo 25º aniversário de "Bad". De acordo com a revista Forbes, Michael Jackson é a celebridade morta que no ano passado "ganhou" mais dinheiro no mundo. Seus herdeiros embolsaram US$ 160 milhões em 2013, depois de 145 milhões em 2012 e 170 milhões em 2011.

Para o disco "Xscape", o terceiro da série, L.A. Reid, chefe da Epic Record (filial da Sony), revirou o arquivo de Michael Jackson e escolheu somente as músicas inteiramente cantadas pelo "Rei do Pop". Os oito títulos do álbum são inéditos, por não não constarem em qualquer álbum comercial, mas seis deles já têm circulado pela internet. As versões para o álbum foram "modernizadas" por um batalhão de produtores, entre eles Timbaland, estrela R'n'B e colaborador de Justin Timberlake e Beyoncé.

A lista inclui outros fabricantes de hits como o grupo Stargate (Beyoncé, Rihanna...), Rodney Jerkins (Black Eyed Peas, Lady Gaga...), Jerome "Jroc" Harmon e John McClain. A Epic Records pediu aos produtores para "torná-las mais contemporâneas, mantendo a essência e integridade" de Michael Jackson.

"Michael deixou para trás performances vocais que estamos orgulhosos de apresentar através dos olhos dos produtores com os quais trabalhou ou gostaria de trabalhar", segundo L.A. Reid. Uma edição "Deluxe" de "Xscape" também incluirá as gravações originais das músicas.

Algumas gravações datam dos anos oitenta e a produção procurou enfatizar a nostalgia, invocando a mistura única de pop, soul e disco, que Michael Jackson inventou durante a sua colaboração com Quincy Jones. O álbum inclui a perturbadora "Do you know where your children are?", em que o cantor, que enfrentou acusações de pedofilia, pergunta aos pais se eles sabem onde estão seus filhos depois da meia noite.

A crítica internacional recebeu bem "Xscape", mas sem alarde. "Percebemos imediatamente que foi investido muito tempo (e dinheiro) nessas músicas e que tiveram o trabalho de apresentá-las da melhor forma possível", comentou o jornal britânico The Guardian."Resta uma pergunta: se essas músicas não eram boas o suficiente para serem divulgadas na época, por que isto agora?", considerou a BBC. 

Bookmark and Share