Correio do Povo | Notícias | "A Parede no Escuro" ganha o 16º Prêmio Açorianos de Literatura

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 14/12/2009
  • 23:05
  • Atualização: 23:09

"A Parede no Escuro" ganha o 16º Prêmio Açorianos de Literatura

Obra de Altair Martins venceu o prêmio de Livro do Ano

Altair Martins (C) foi o grande vencedor da noite | Foto: Leandro Cabral/CP

Altair Martins (C) foi o grande vencedor da noite | Foto: Leandro Cabral/CP

  • Comentários
  • Luiz Gonzaga/CP

Os melhores livros do ano foram premiados agora há pouco no Teatro Renascença pela Coordenação do Livro e Literatura da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre no 16º Prêmio Açorianos de Literatura. O grande vencedor da noite foi “A Parede no Escuro” (Record), de Altair Martins, que venceu o prêmio de Livro do Ano, recebendo R$ 10 mil e também a categoria de Narrativa Longa.

No discurso de agradecimento, Altair agradeceu àqueles que deram a sustentação a sua obra. “Obrigado aos leitores que tiveram paciência com meu livro”, disse Altair.

Outro grande vencedor da noite literária foi “As Guerras dos Gaúchos - Histórias dos Conflitos no Rio Grande do Sul”, (Editora Nova Prova) de Gunter Axt (coordenador), que levou a categoria Especial e também melhor Projeto Gráfico pelo trabalho de Marília Ryff Moreira.

Na categoria Conto, a vencedora foi Susana Vernieri, com seu “Grades do Céu” (Libretos). Em Crônica, o trabalho vencedor foi de Cláudio Moreno: “100 Lições para Viver Melhor” (L&PM Editores).

A obra “Moinhos de Vento - Histórias de um Bairro de Porto Alegre” (Editora da Cidade), de Carlos Augusto Bissón foi o melhor livro de Ensaios.

O melhor livro de Poesia foi “Monolítico - Memória que não Morre”, de Luiz de Miranda (Design Editora).

Os prêmios Infantil e Infanto-Juvenil foram respectivamente para Coleção Histórias Bem...(Escala Educacional), de Caio Riter e Márcia Leite e “De Carona, com Nitro” (Artes e Ofícios), de Luís Dill. A melhor Capa foi de Samir Machado de Machado pela obra “Raiva nos Raios de Sol” (Não Editora), de Fernando Mantelli.

Na noite que teve Roger Lerina e a Associação dos Mágicos do Rio Grande do Sul como mestres de cerimônias, foram entregues os prêmios de destaque para a Editora Edelbra (Editora e Livraria), Blog Mundo Livro (Mídia Digital), Maratona Literária (Projeto de Incentivo, Promoção e Divulgação da Literatura), Revista Norte (Mídia Impressa), Rejane Salvi - Rádio da Universidade (Rádio) e Adaptação de Aventuras da Família Brasil - RBS (TV).


TAGS » Cultura