Correio do Povo | Notícias | Livreiros da área internacional comemoram incremento das vendas

Porto Alegre

29ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 09/11/2018
  • 13:22
  • Atualização: 16:16

Livreiros da área internacional comemoram incremento das vendas

Ano passado, bancas ficaram dentro do Margs

Ala conta com sete bancas em frente ao Café do Margs | Foto: Helena Ribeiro / Especial / CP

Ala conta com sete bancas em frente ao Café do Margs | Foto: Helena Ribeiro / Especial / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

* Por Helena Ribeiro, sob supervisão de Rodrigo Celente

 

Localizada em frente ao Museu de Arte do Rio Grande Sul (Margs), a área internacional da Feira do Livro traz um pouco da literatura de diversos países para Porto Alegre. Neste ano, a ala conta com sete bancas, que oferecem livros em inglês, espanhol, alemão, italiano, frânces e japonês, além de dois títulos com obras traduzidas de autores da República Checa, o país homenageado desta edição.

O novo local, inclusive, é motivo de comemoração para os livreiros, que já percebem um movimento mais intenso. "Ano passado nós estavamos escondidos dentro do Margs, então melhorou mais ou menos em uns 30% as vendas", observa Miguel Gómez da Calle Corrientes Livros em Espanhol.

Por enquanto, os livreiros apontam a coleção infanto-juvenil "Antiprincesas e anti-heróis", da autora argentina Nadia Fink, como o item mais procurado, principlalmente por pais que buscam ensinar um segundo idioma para os filhos.

Com este mesmo objetivo, a descendente de alemães Leani Koppe aproveitou para comprar o clássico infantil "Chapeuzinho Vermelho" no idioma para a neta de um ano e preservar a cultura do país na família. "Eu quero ler para ela em alemão e em português. Eu já tenho essa história em português, então eu quero que ela também acompanhe em alemão para ensinar o idioma", conta.

Como homenageada desta edição, a República Checa também tem seu espaço garantido na área internacional. A banca do país tem o objetivo principal de promover o turismo e conta com dois livros: um de contos de importantes escritores do inicio do século XX e "Detendo o Vento", da poeta Markéta Pilátová.

Rosa Bastos foi uma das pessoas que passou pela banca e levou os títulos. "Não conseguiram trazer muitos livros, uma pena, né?  "Acho imporantantissimo (a área internacional), porque mostra a cultura e o que as pessoas pensam em outros países e em outra épocas, com outros costumes", complementa.

Além disso, a Editora peruana Os Menores Livros do Mundo é um dos maiores sucesso da ala. A ideia é transformar clássicos completos em miniatura, com direito a ilustrações e, em alguns casos, livros que contemplam mais de um título do mesmo autor.

Atualmente, a empresa conta com uma distribuidora em São Paulo e é presença garantida na Feira do Livro de Porto Alegre desde 2006. "O bonito e o gratificante é que desde aquela época o público nos procura todo ano. Eles querem fazer a coleção inteira, ou querem presentear, dar de lembrança... enfim, é um público muito carinhoso", comenta o expositor Elias Avelio.