Correio do Povo | Notícias | Warner Bros. vai produzir prequel sobre Willy Wonka

Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

  • 20/10/2016
  • 17:22
  • Atualização: 13:23

Warner Bros. vai produzir prequel sobre Willy Wonka

Longa vai focar nas primeiras aventuras do personagem imortalizado por Gene Wilder

Wonka apareceu pela primeira vez no livro

Wonka apareceu pela primeira vez no livro "Charlie e a Fábrica de Chocolate", de 1964 | Foto: Silver Screen Collection / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Depois de construir a franquia fenômeno de audiência "Harry Potter", o produtor David Heyman e a Warner Bros. Entertainment estão trabalhando juntos novamente para reviver um personagem clássico do cinema. De acordo com a revista especializada Variety, o estúdio comprou da Roald Dahl Estate os direitos para trabalhar com a imagem de "Willy Wonka", imortalizado por Gene Wilder e mais tarde interpratado por Johnny Depp numa nova versão de "A Fantástica Fábrica de Chocolate", e está planejando um filme centrado em torno do personagem excêntrico.

Heyman irá produzir o longa com Michael Siegel, gerente do Dahl Estate, empresa que administra direitos autorais e de marca de diversos autores. A produção executiva ficará por conta de Kevin McCormick, enquanto Simon Rich está escrevendo o roteiro. Courtenay Valenti e Jon Gonda está supervisionando o projeto para o estúdio.

Fontes revelam que o filme não será um conto de origem, mas um filme independente focado em Wonka e suas primeiras aventuras. É desconhecido quem da série do livro original, diferente de Wonka, estará envolvido no projeto. Se o reboot fizer um sucesso, é provável que personagens como Charlie possam ser vistos em parcelas futuras de uma possível franquia.

O estúdio tentava bloquear direitos do Dahl Estate desde o início do ano e, finalmente, fechou um acordo no início deste outono. Dahl escreveu dois livros em que Wonka apareceram: o romance de 1964 "Charlie e a Fábrica de Chocolate" e "Charlie e o Grande Elevador de Vidro", de 1972, mas nunca escreveu nada focado especificamente em neste personagem.