Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 22 de Outubro de 2017

  • 11/10/2017
  • 13:02
  • Atualização: 20:40

Bafta suspende produtor Harvey Weinstein após acusações de assédio sexual

Academia afirmou que "suposto comportamento" do produtor é "totalmente inaceitável"

Weinstein foi demitido da própria produtora no último domingo | Foto: Anne-Christine Poujoulat / AFP / CP

Weinstein foi demitido da própria produtora no último domingo | Foto: Anne-Christine Poujoulat / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A Academia Britânica de Artes Cinematográficas e Televisivas (Bafta) anunciou nesta quarta-feira a suspensão de Harvey Weinstein, em razão do comportamento "inaceitável" do produtor de Hollywood, acusado de cometer assédio e abusos sexuais. A academia, que concede os prêmios Bafta, o Oscar britânico, "informou Harvey Weinstein que seu status de membro foi suspenso com efeito imediato", indica um comunicado. O "suposto comportamento" dele é "totalmente inaceitável e incompatível com os valores da Bafta" e "absolutamente não tem lugar na nossa indústria", ressalta o texto.

O produtor, um dos mais poderosos de Hollywood, foi demitido no domingo por sua própria produtora, The Weinstein Company, três dias depois que o jornal New York Times publicou uma investigação revelando uma série de acusações contra ele por assédio sexual. "Todas as acusações de sexo não consensual são rejeitadas por Weinstein", reagiu Sallie Hofmeister, porta-voz do empresário, em um comunicado à imprensa americana.

Nesta terça, as atrizes Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow relataram à publicação terem sido assediadas pelo produtor. A atriz italiana Asia Argento e outras duas mulheres também disseram, em um artigo publicado na revista New Yorker também na terça, que sofreram abusos sexuais pelo magnata de Hollywood, cujos supostos atos foram criticados por Barack Obama e Hillary Clinton.