Correio do Povo | Notícias | Bilheterias batem recorde de arrecadação em 2018 nos EUA

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 19 de Janeiro de 2019

  • 26/12/2018
  • 17:06
  • Atualização: 17:32

Bilheterias batem recorde de arrecadação em 2018 nos EUA

Setor alcançou a marca antes mesmo da grande movimentação entre o Natal e o Ano Novo

Filmes da Marvel e outros blockbusters aguardados foram os maiores responsáveis pelo recorde de bilheteria | Foto: Divulgação / Disney / CP

Filmes da Marvel e outros blockbusters aguardados foram os maiores responsáveis pelo recorde de bilheteria | Foto: Divulgação / Disney / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O ano ainda não acabou, mas a bilheteria de cinema dos Estados Unidos já bateu o recorde de maior arrecadação, segundo a pesquisa da ComScore divulgada pela revista Variety. Graças ao lançamento de grande número de filmes aguardados e títulos de franquias famosas, em 2018 foram alcançados 11.383 bilhões de dólares, superando os 11.382 bilhões de dólares conquistados em 2016.

A Disney foi quem mais faturou neste ano, contando com cinco produções na lista dos 10 títulos mais assistidos. "Pantera Negra" lidera o ranking com um faturamento de 700 milhões de dólares, seguido de perto por "Vingadores: Guerra Infinita" e seus 678 milhões de dólares. Em terceiro lugar está outro grupo de super-heróis, "Os Incríveis 2", que se tornou a animação com a maior bilheteria de todos os tempos nos EUA.

Já a Universal emplacou "Jurassic World: Reino Ameaçado" e "O Grinch". Completando a lista de blockbusters estão dois filmes de anti-heróis: a sequência de "Deadpool", da Fox, e "Venom" o grande lançamento da Sony.  Além disso, filmes como "Podres de Ricos", "Nasce Uma Estrela" e "Um Lugar Silencioso" também ganharam destaque.

Como apontado pela revista, os recentes "Aquaman", "O Retorno de Mary Poppins", "Bumblebee" e "Vice" devem movimentar as salas de cinema nesta semana, alterando os números atuais. A análise ainda destaca que o resultado foi influenciado pelo aumento constante dos ingressos, porém também considera que o público cresceu 4% em relação ao último ano. Mundialmente, as projeções indicam um aumento de 3% nas arrecadações deste ano, mas ainda é incerto se o recorde de escala global será alcançado.