Correio do Povo | Notícias | Documentário resgata imigração italiana no Estado

Porto Alegre

12ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 19 de Junho de 2018

  • 08/03/2018
  • 08:38
  • Atualização: 15:04

Documentário resgata imigração italiana no Estado

Filme retrata rotina de colecionador das antiguidades de seus ancestrais

Luiz Henrique em cena do documentário | Foto: Bruno Polidoro / Divulgação / CP

Luiz Henrique em cena do documentário | Foto: Bruno Polidoro / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Adriana Androvandi

“Pra Ficar Na História”, segundo longa-metragem do diretor gaúcho Boca Migotto a ser lançado nos cinemas, estreia nesta quinta-feira. O documentário resgata parte da memória da imigração italiana no Rio Grande do Sul ao retratar a Villa Fitarelli, um museu a céu aberto no Interior de Garibaldi. Esta vila é iniciativa do veterinário Luiz Henrique Fitarelli, um descendente de italianos que coleciona antiguidades. Além disso, ele construiu seu próprio povoado colonial recolhendo materiais e reconstruindo casas conforme o tempo de seus ancestrais.

Através de fotografias, ferramentas e objetos, guarda o modo de vida de imigrantes que se instalaram no Estado. Além disso, reconstruiu uma igreja de pedra. O espaço já serviu de locação para filmes e séries de época. Desta forma, ele guarda um valioso acervo histórico, além de restaurar peças em madeira.

Assim como Fitarelli preserva parte da memória de sua região, Migotto acaba ampliando esse resgate ao documentar a história do local e entrevistar os envolvidos.

Nascido em Carlos Barbosa, o cineasta também traz o sangue italiano nas veias. Através de curtas-metragens realizados anteriormente, foi conhecendo histórias da região e um projeto foi levando ao outro. O filme acompanha a rotina do colecionador e também uma viagem realizada à Itália, quando visitou um museu etnográfico, com o qual troca informações e pesquisas. “O trabalho do Fitarelli é um legado, com mais de dez mil objetos, para que a gente perceba mais a nossa história”, explica o diretor. O longa-metragem teve pré-estreia em Garibaldi na sexta-feira passada, quando foi apresentado publicamente à comunidade onde foi rodado.

O longa-metragem anterior de Migotto é “Filme sobre um Bom Fim” (2015), elogiado por resgatar a cena cultural do bairro Bom Fim, em Porto Alegre, entre as décadas de 1970 e 1980. Seu novo trabalho confirma seu talento como documentarista no Estado.

Este novo longa tem a produção de Epifania Filmes e Teimoso Filmes e Artes com GloboNews e Globo Filmes. A distribuição é da Pipoca & Filmes.

Confira aqui entrevista do cineasta à jornalista Adriana Androvandi na Redação do Jornal Correio do Povo.