Correio do Povo | Notícias | Movimento Maio de 1968 é tema de mostra de cinema em Porto Alegre

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

  • 16/05/2018
  • 16:21
  • Atualização: 16:24

Movimento Maio de 1968 é tema de mostra de cinema em Porto Alegre

Longas "O Fundo do Ar é Vermelho" e "Amantes Constantes" ganharão sessões extras

"Amantes Constantes" retrata as tentações e perigos para a juventude de 1968 | Foto: Divulgação / PMPA / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Os filmes "O fundo do Ar é Vermelho" e "Amantes Constantes" voltam a cartaz nesta quinta-feira. Os longas fazem parte da mostra "Destrua-se: Maio de 1968 no Cinema", que ocorre na Cinemateca Capitólio Petrobras (av. Demétrio Ribeiro, 1085), em Porto Alegre. O valor do ingresso é R$ 10, com meia entrada para estudantes e idosos.

"O Fundo do Ar é Vermelho", de Chris Marker, é uma produção de 1977 que aborda as esperanças e as decepções suscitadas pelos movimentos revolucionários de 1968 no mundo inteiro. O filme é composto por duas partes: "As mãos frágeis" e "As mãos cortadas", ambas com 90 min (versão de 1998). Com as vozes de: Jim Broadbent, Cyril Cusack, Laurence Guvillier, Davos Hanich, François Maspero, Yves Montand, François Périer, Sandra Scarnati, Jorge Semprún e Simone Signoret.

Já o longa "Amantes Constantes", de Philippe Garrel, foi lançado em 2005. O enredo se passa na França, depois da Revolução de 1968 e conta a história de amor entre dois jovens que vivem das lembranças da revolução e enfrentam a necessidade de amadurecimento.

Confira os horários das sessões:

Quinta-feira, 17

14h – O Fundo do Ar é Vermelho

17h30 – Amantes Constantes