Correio do Povo | Notícias | "Averno" aborda mitologias durante jornada no submundo boliviano

Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

  • 23/08/2018
  • 13:47
  • Atualização: 17:47

"Averno" aborda mitologias durante jornada no submundo boliviano

Longa está na Mostra Competitiva de longas estrangeiros do 46° Festival de Cinema de Gramado

Filme boliviano aborda mitologias | Foto:  Divulgação / CP

Filme boliviano aborda mitologias | Foto: Divulgação / CP

  • Comentários
  • Adriana Androvandi

Dentro da Mostra Competitiva de longas estrangeiros do 46º Festival de Cinema de Gramado, o filme boliviano "Averno" foi exibido na noite dessa quarta-feira. Esta é um produção, literalmente, realizada em família: o diretor, Marcos Loyaza, é pai dos dois produtores, Alejandro e Santiago.

Rodado em La Paz e na região chamada Los Yungas, a narrativa acompanha o protagonista, Tupah (Paolo Vargas), um jovem engraxate. Ele recebe uma tarefa de encontrar seu tio, um músico, para tocar em um velório. A partir de então, começa uma jornada em um submundo boliviano que lembra os 12 trabalhos de Hércules da mitologia grega. Após passar por cada fase, Tupah avança um pouco mais rumo a seu objetivo. Percorrer um labirinto e fugir de minotauro integram os desafios.  

Desta forma, Marcos mesclou o mosaico cultural e folclórico da Bolívia, com seu sincretismo religioso, a referências de arquétipos e do universo de escritores como o italiano Dante. "Esta película pretende ser uma caixa de segredos, preferindo levantar perguntas do que respondê-las", disse o diretor. Os diferentes ambientes pelos quais Tupah passa trazem uma carga teatral e cenários artesanais. "Priorizamos a cenografia no set do que efeitos especiais na edição", comentou o diretor sobre seu processo criativo.

O protagonista, Paolo Vargas, começou sua carreira no teatro. Além de ator, também é bailarino, tendo estudado em Nova Iorque. Ele relatou que a grande mudança na sua carreira deu-se a partir da participação em um clipe do músico britânico Sam Smith rodado na Bolívia, na música "La La La". Por ser uma coprodução entre Bolívia e Uruguai, o longa-metragem já estreou no Uruguai e no seu país de origem. Mas não há previsão de chegar nos cinemas brasileiros.