Correio do Povo | Notícias | "Violeta Al Fin" aborda luta de uma idosa por sua casa

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

  • 24/08/2018
  • 15:13
  • Atualização: 23:39

"Violeta Al Fin" aborda luta de uma idosa por sua casa

Filme da Costa Rica é um dos concorrentes na Mostra Competitiva Estrangeira do 46º Festival de Cinema de Gramado

"Violeta Al Fín" aborda luta de uma idosa por sua casa | Foto: Nicolás Wong Díaz / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Adriana Androvandi

O longa-metragem "Violeta Al Fin" encerrou a exibição dos longas-metragens estrangeiros dentro da Mostra Competitiva do 46º Festival de Cinema de Gramado. Com direção de Hilda Hidalgo (Costa Rica), a narrativa conta a história de Eugenia, uma senhora de 72 anos que ama sua casa, mas se vê pressionada pela família a vendê-la, especialmente depois que descobre que o ex-marido hipotecou o imóvel. 

• Filmes do 46º Festival de Cinema de Gramado abordam questões de moradia

A atriz que protagoniza o filme é Eugenia Chaverri. Com experiência em teatro, área em que também leciona, Eugenia disse ter se identificado com a personagem em várias questões. Uma delas é porque Violeta cuida muito do jardim. "Cresci em casas como aquela em que Violeta mora. Até hoje, quando passo em frente da casa de minha avó, que era semelhante, vejo um estacionamento", lamenta a artista. E este é outro ponto abordado pela produção, liderada pela produtora Laura Imperial: a especulação imobiliária.

A liberdade de tomar as próprias decisões também ronda a protagonista. Uma mulher de sua geração costumava deixar muitas questões para o marido. E ela agora, após ter se separado, quer decidir por si mesma, mesmo com os filhos lhe pressionando de uma ou outra forma. "Nisto sou como Violeta. Nada me detém", brincou Eugenia.