Correio do Povo | Notícias | Mostra de Neca Sparta explora as dúvidas e incertezas da vida

Porto Alegre

9ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de Maio de 2018

  • 31/01/2018
  • 17:28
  • Atualização: 17:57

Mostra de Neca Sparta explora as dúvidas e incertezas da vida

"Destempo" inaugura nesta quinta-feira no Margs

Tempo apresenta ritmo lento e meditativo nos trabalhos de Neca Sparta, que podem ser vistos em exposição | Foto: Neca Sparta / Divulgação / CP

Tempo apresenta ritmo lento e meditativo nos trabalhos de Neca Sparta, que podem ser vistos em exposição | Foto: Neca Sparta / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

As galerias Pedro Weingärtner e Ângelo Guido recebem a exposição individual de Neca Sparta, “Destempo”, com abertura nesta quinta-feira, a partir das 19h, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul/Margs (Praça da Alfândega, s/nº), em Porto Alegre. A visitação segue até o dia 11 de março, sempre de terças a domingos, das 10h às 19h.

Obras em vídeo e fotografia revelam o trabalho intenso e comprometido com os objetos que movem o universo poético da artista de 70 anos, natural de Santo Ângelo. Os espaços de tempo em que os trabalhos transcorrem representam a reflexão de Neca diante das dúvidas e incertezas da vida. “A mesa posta esvaziada de gente. A flor exalando do vaso seu perfume, em vão. Resistem toalha, louças e talheres num recolher que não morre nunca”, detalha Neca.

“Plenos de uma luz que ofusca os sentimentos de solidão e ausência, de vazio e silêncio, os espaços cênicos são configurados igualmente pelas performances como conceito operacional dos trabalhos mais recentes de Sparta. A presença da artista é solidária com os móveis, com os utensílios de mesa, com as roupas de cama, constituindo um sensível enxoval que se revela como extensão de um corpo já ausente”, afirma o curador André Venzon.

Formada em Belas Artes pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pós-graduada em Poéticas Visuais, Gravura, Fotografia e Imagem Digital pela Feevale, Neca vive e trabalha em Porto Alegre, onde lida com pintura, fotografia, objetos e instalações. Destaque no I Prêmio Instituto estadual de Artes Visuais (Ieavi), com a individual “Subversões do Tempo” (2011), possui obras no Margs, Museu de Arte Contemporânea do RS e Ieavi.