Correio do Povo | Notícias | Identidade do gaúcho é tema de exposição no Margs

Porto Alegre

16ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 21/08/2018
  • 12:27
  • Atualização: 13:00

Identidade do gaúcho é tema de exposição no Margs

Mostra de Ricardo Giuliani reúne 67 obras, entre pinturas, desenhos e aquarelas

Mostra de Ricardo Giuliani reúne 67 obras, entre pinturas, desenhos e aquarelas | Foto: Ricardo Giuliani / Peprodução / CP

Mostra de Ricardo Giuliani reúne 67 obras, entre pinturas, desenhos e aquarelas | Foto: Ricardo Giuliani / Peprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Promover uma reflexão sobre o gaúcho mítico e o histórico, não folclorizado, é a proposta da exposição individual "Um Gaúcho", de Ricardo Giuliani, com abertura nesta terça-feira no Margs (Praça da Alfândega, s/nº), em Porto Alegre. Também será lançado o livro homônimo à mostra, com apresentação de Dilan Camargo e 14 textos de Giuliani sobre a figura do gaúcho.

As galerias Iberê Camargo e Oscar Boeira do museu abrigarão 67 obras, entre pinturas, desenhos e aquarelas. A mostra é resultado da pesquisa do artista, que buscou em textos de Alcides Maya, Sarmiento, Augusto Meyer, Jose Hernandez e Barbosa Lessa e no livro “O Gaúcho a Pé”, da trilogia de Cyro Martins, elementos para pensar sobre o paradoxo que convive no imaginário sul-rio-grandense.

Para Giuliani, a dualidade da identidade do gaúcho, entre o folclore construído e a história, afeta o cotidiano, a política e a economia do Estado. “De um lado, o discurso eloquente: ‘sirvam nossas façanhas de modelo’, e de outro, o homem do campo que, na cidade, torna-se miserável e excluído. A figura do gaúcho é um produto histórico, social e cultural, que se constrói pelo interesse contextualizado”, reflete.

A produção da mostra revela um artista que busca ser um cronista, um observador e um crítico cultural e social. Giuliani pintou dois grandes painéis, com dez metros cada, nos quais desenvolve narrativas e destaca os confrontos do imaginário sobre o tema. O pintor se dedica às artes visuais desde 2012, quando descobriu a linguagem pictórica e começou a produzir intensamente.

A mostra ficará em cartaz até 14 de outubro. A visitação ocorre de terças a domingos, das 10h às 19h.