Correio do Povo | Notícias | Apresentadora de TV de Hong Kong acusa Harvey Weinstein de assédio sexual

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

  • 15/12/2017
  • 15:38
  • Atualização: 15:56

Apresentadora de TV de Hong Kong acusa Harvey Weinstein de assédio sexual

Mulher, que preferiu não ser identificada, disse que o produtor tentou agarrá-la durante entrevista de emprego

Esta é a primeira acusação contra o magnata na Ásia | Foto: Robyn Beck / AFP / CP

Esta é a primeira acusação contra o magnata na Ásia | Foto: Robyn Beck / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Uma ex-apresentadora do canal de notícias "TVB", a maior e mais antiga rede de televisão aberta de Hong Kong, relatou ao site hk01 que foi assediada por Harvey Weinstein durante uma entrevista de emprego em 2009. De acordo com a mulher, que preferiu não ser identificada, os fatos aconteceram em um quarto do renomado hotel Mandarin Oriental durante uma visita do produtor à cidade para tentar expandir seu negócio no mercado da China. Na ocasião, ela foi discutir uma oportunidade para trabalhar na versão asiática do programa “Project Runway”, quando o produtor começou a se aproximar e disse que se ela "se não tirasse a roupa, não poderia lhe dar um emprego".

Ela contou que, após chegar no café do hotel, onde haviam combinado de se encontrar, viu Bey Logan, ex-vice-presidente na Ásia da The Weinstein Company, quem disse que o magnata estava no seu quarto atendendo negócios e sugeriu que subisse até lá. Conforme o relato ao hk01, Weinstein e a mulher sentaram-se e conversaram no sofá por algum tempo, mas o produtor começou a aproximar-se dela, tocando sua cintura, braço e ombro enquanto falava. Foi então que o homem perguntou se ela tiraria suas roupas para que ele pudesse ver seu corpo, pedido que ela negou.

Não satisfeito com a resposta, Weinstein levantou a blusa dela para ver seus seios, ao passo que ela tentou se proteger de novos avanços sexuais. De acordo com o depoimento, ele então perguntou se ela o observaria tomar banho e ainda pediu que ela tomasse banho também, garantindo que ficaria apenas olhando. Quando o magnata percebeu que a apresentadora não cederia, ficou impaciente e a mandou ir embora. 

A mulher descreveu o encontro como uma espécie de barganha na qual o executivo estava provando seus limites de tolerância. Ao descer para o hall de entrada, ela reportou o comportamento de Weinstein a Logan, que insinuou que, ao concordar em ir ao quarto, ela aceitou implicitamente uma “investida sexual”. Esta é a primeira acusação contra o magnata na Ásia. Contudo, nesta semana, Logan foi processado pela atriz Sable Yu, que protagonizou o inacabado filme "Snowblade", dirigido pelo britânico, que o acusou também de abuso sexual.