Porto Alegre

27ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 21 de Janeiro de 2018

  • 26/12/2017
  • 16:21
  • Atualização: 17:05

Brigitte Bardot vai lançar livro sobre sua luta pelo direito dos animais

"Lágrimas de Combate" chegará ao mercado francês em 25 de janeiro

Atriz dirige a Fundação Brigitte Bardot, dedicada ao bem estar animal | Foto: Eric Feferberg / AFP / CP

Atriz dirige a Fundação Brigitte Bardot, dedicada ao bem estar animal | Foto: Eric Feferberg / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A atriz francesa Brigitte Bardot anunciou que publicará em 25 de janeiro um "livro testamento" que apresenta "o balanço de sua existência, sua luta pelos animais e a confissão da expressão do meu desgosto". A estrela de 83 anos, de "E Deus Criou a Mulher", disse que a obra, intitulada "Larmes de Combat" ("Lágrimas de Combate"), será sua última publicação e "o balanço total de minha visão das coisas, da sociedade, da forma como fomos governados, da maneira como se trata os animais em meu país".

Por telefone, a estrela do cinema disse que estava inspirada pela falta de apoio do presidente Emmanuel Macron para os direitos dos animais. "Este governo teve um início muito ruim. Macron não tem compaixão pelos animais e pela natureza". BB, como é conhecido no seu país natal, criticou o mandatário de 40 anos por férias com sua família neste mês em Chambord, um castelo de caça no vale do Loire. "Ele parabenizou os caçadores ante suas presas abatidas, ainda quentes! É escandaloso e muito inadequado!", falou por telefone de Saint-Tropez, onde vive e publica comunicados contra caçadores, zoológicos, matadeiros e circos.

A editora Plon apresenta a obra como "um testamento animal", "uma reflexão inédita, serena e rebelde ao mesmo tempo, sobre sua existência e o sentido de sua luta". Seu último livro, publicado em 2003, "Um grito no silêncio" (edições Rocher), causou polêmica por seus posicionamentos radicais. A atriz, que se aposentou quando tinha 39 anos, publicará na quarta-feira uma carta aberta no diário parisiense Le Parisien, na medida em que a Fundação Brigitte Bardot, dedicada ao bem estar animal e fundada em 1986, lança sua última campanha contra artigos de pele.