Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 21 de Abril de 2018

  • 27/12/2017
  • 14:18
  • Atualização: 14:33

Mark Hamill lidera homenagens a Carrie Fisher um ano após morte da atriz

Intérprete da General Leia Organa, de "Star Wars", morreu em 27 de dezembro de 2016

Eles trabalharam juntos na saga intergalática | Foto: Twitter / Reprodução / CP

Eles trabalharam juntos na saga intergalática | Foto: Twitter / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Um ano após a morte da atriz Carrie Fisher, os fãs de "Star Wars" conservam lembranças recentes da general Leia, enquanto o público geral redescobre a figura de uma carismática mulher que viveu a vida com coragem, apesar dos seus problemas. Homenagens à artista se seguiram pelas redes sociais, lideradas por Mark Hamill, seu amigo e colega de elenco na saga intergalática: pelas redes sociais, ele compartilhou três fotos com a legenda "Ninguém realmente se foi para sempre... #SempreConosco #SigaEmFrenteParaSempre".

Inicialmente como a princesa rebelde e única mulher com peso na trilogia original, Carrie passou, de certa forma, a amadrinhar uma série de protagonistas femininas, ou novas heroínas. E mesmo que elas não vistam as armaduras típicas de quem tem essa alcunha, Bill Sienkiewicz, conhecido por seus trabalhos nos quadrinhos, principalmente pelos títulos da Marvel Comics Novos Mutantes e Elektra, deixou sua homenagem à Carrie: "Falando de beldadas perigosas e talentosos ... Ainda a nossa princesa. #CarrieOnForever"

David Mack, quadrinista por trás das capas das HQs clássicas de Jessica Jones, antecipou-se e divulgou uma imagem em homenagem a Carrie ainda noite de Natal.

“Desejo a todos vocês um ótimo fim de ano e, acima de tudo... desejo ESPERANÇA! Um ano desde que nossa princesa morreu. Desejo o melhor para você e as pessoas que ama. Estamos todos aqui por um período curto... sejamos bons uns com os outros e vamos aproveitar o máximo que pudermos”, escreveu.

Com o privilégio de ser pioneira e o primeiro reflexo natural para as fãs de "Star Wars", a memória de Fisher foi protagonista na Star Wars Celebration de Orlando, a grande convenção dedicada a explorar todos os pontos da saga. "Ela era brilhante e obviamente todos teremos saudades. Mas sempre será a princesa que assumiu o comando e nunca recuou. Sempre estava ajudando os outros a saírem dos problemas que tinham criado. Sempre a amaremos", disse George Lucas em um dos atos no evento.

Fãs de Carrie, que também era conhecida por atuar em "When Harry Met Sally" e "Catastrophe" twittaram sua amiração pela atriz. Um deles citou uma linha de sua autobiografia de 2008, "Wishful Drinking": "Há um ano, Carrie Fisher, de 60 anos, afogou-se ao luar, estrangulada por seu próprio sutiã". Outro disse: "Ela era muito mais do que seus papéis. Ela era uma defensora da saúde mental. Ela era corajosa e talentosa. Ela era alguém para procurar. Ela ajudou as pessoas de mais maneiras do que você poderia saber".