Correio do Povo | Notícias | Após vitória no Globo de Ouro, James Franco é acusado de assédio sexual

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

  • 08/01/2018
  • 14:16
  • Atualização: 16:52

Após vitória no Globo de Ouro, James Franco é acusado de assédio sexual

Mulheres usaram as redes sociais para denunciar o protagonista de "O Artista do Desastre"

Ele usou um broche de apoio ao movimento

Ele usou um broche de apoio ao movimento "Time´s Up" | Foto: Frazer Harrison / Getty Images North America / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Em seu monólogo de abertura no Globo de Ouro 2018, realizado na noite de domingo, o apresentador Seth Meyers brincou que pela primeira vez em três meses, os homens da sala poderiam ouvir seus nomes em voz alta sem nenhuma preocupação de estar sendo denunciados por assédio sexual. Contudo, o anfitrião estava enganado. Minutos depois que James Fraco venceu o troféu de melhor ator em um filme de comédia ou musical por "O Artista do Desastre", mulheres começaram a contar nas redes sociais casos de assédio envolvendo o norte-americano de 39 anos.

• "Big Little Lies" e "Três Anúncios Para um Crime" são os principais vencedores do Globo de Ouro

Franco foi um dos atores a apoiar o movimento "Time's Up", iniciativa que surgiu para dar apoio a vítimas de abuso, com um pin no terno que levava o nome da campanha. O engajamento incomodou atrizes, a começar por Ally Sheedy, conhecida pelo seu papel em "Clube dos Cinco". Ela trabalhou com Franco na peça "The Long Shrift", de 2014, e apesar de não falar diretamente sobre o assédio, questionou a presença do ator desde o início da premiação: "Por que permitiram que James Franco entrasse?". Depois, ela criticou a vitória dele. "James Franco recém ganhou. Por favor nunca me perguntem por qual motivo deixei a TV e os filmes".

Já Violet Paley, de "Pink Zone", contou, no Twitter, que o protagonista de "O Artista do Desastre" expôs o pênis e empurrou a cabeça da atriz em direção ao órgão sexual quando eles estavam em uma viagem de carro. "Bonito pin do Time's Up, James Franco", ironizou. "Lembra de quando você empurrou minha cabeça para baixo em um carro na direção do seu pênis exposto, e outra vez que você pediu para minha amiga ir para o seu hotel quando ela tinha 17 anos? Depois que você já tinha sido pego fazendo isso com outra pessoa de 17 anos?", escreveu a jovem.

Sarah Tither-Kaplan acusou Franco de abusar de mulheres ao fazê-las ficarem nuas em seus filmes sem terem combinado isso antes. “Ei James Franco, maneiro esse pin do Time's Up no Globo de Ouro, mas lembra de umas semanas atrás quando você me falou que a nudez completa que eu fiz em um dos seus filmes por cem dólares ao dia não era exploratória pois eu assinei um contrato? Chega disso!”, twittou. "Agora que você tem um Globo de Ouro porque não escreve uns papéis com falas e que não precisam de nudez para as várias mulheres que ficaram nuas e fizeram cenas de sexo nos seus filmes e projetos de arte?", questionou.

Jornalistas que trabalham cobrindo Hollywood também se manifestaram. “É… Ousado James Franco usar um broche do Time’s Up”, compartilhou Doree Sharfrir, do diário inglês The Guardian. “Rápido, perguntem para o James Franco qual é a diferença entre perseguir menores de idade e assédio sexual”, escreveu a repórter Anne Helen Petersen, do Buzzfeed, referindo-se a uma série de cantadas que o ator deu em uma fã menor de idade pelo Instagram em 2014. Na época do incidente envolvendo uma escocesa de 17 anos, Franco falou ao programa matinal Good Morning America sobre o acontecido: “Foi um erro de julgamento meu. As redes sociais são complicadas”, disse.