Correio do Povo | Notícias | Décadas depois, Robert Wagner é investigado pela morte de Natalie Wood

Porto Alegre

10ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 25 de Maio de 2018

  • 02/02/2018
  • 12:21
  • Atualização: 12:25

Décadas depois, Robert Wagner é investigado pela morte de Natalie Wood

Atriz foi encontrada afogada em 29 de novembro de 1981

Casal navegava com um amigo quando atriz morreu | Foto: AFP / CP

Casal navegava com um amigo quando atriz morreu | Foto: AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A polícia americana, apoiando-se em novos testemunhos sobre o caso da morte por afogamento, em 1981, da atriz americana Natalie Wood, um dos mais antigos mistérios de Hollywood, voltou novamente sua atenção para o marido da estrela, o ator Robert Wagner. Mais conhecido na época por seu papel no seriado "Casal 20" e atualmente com 87 anos, ele foi apontado como "pessoa de interesse", um estágio que precede uma designação formal como suspeito, indicou em um comunicado Nicole Nishida, porta-voz do xerife de Los Angeles (oeste).

Ele explicou que novos testemunhos apresentaram uma "nova sequência de eventos" sobre as circunstâncias dessa morte que chocou todo o país. A estrela de "Amor, Sublime", Natalie Wood, então com 43 anos, foi encontrada afogada em 29 de novembro de 1981, quando navegava perto da Ilha Catalina, na Baía de Los Angeles, com seu segundo marido, o ator Robert Wagner; o ator Christopher Walken, amigo do casal; e o capitão do iate "The Splendor".

Na época, a polícia concluiu que a morte foi acidental, mas a investigação foi reaberta em 2011 após "novas informações importantes" fornecidas pelo capitão da embarcação, Dennis Davern, segundo o qual o casal havia brigado pouco antes de Natalie Wood ter desaparecido. O capitão percebeu que ela não estava a bordo do iate por volta da meia-noite e que Wagner esperou muito tempo antes de pedir ajuda.

A polícia de Los Angeles, no entanto, não encontrou evidências para apoiar a tese de assassinato. A causa da morte foi reclassificada como "afogamento e outros fatores indeterminados". De acordo com um novo relatório médico-legal revelado no início de 2013, o casal e Walken estavam bêbados e os hematomas encontrados no corpo da atriz talvez não fossem acidentais.

"Nova sequência"

"Pela primeira vez, temos testemunhos apresentando uma nova sequência dos eventos que aconteceram no barco naquela noite", segundo Nishida. Uma testemunha relatou ter ouvido gritos e sons abafados vindos da cabine do casal. Outras testemunhas mencionaram uma briga entre um homem e uma mulher na parte de trás do barco. Elas disseram que achavam que se tratava das vozes de Natalie Wood e Robert Wagner, acrescentou.

"As declarações dessas novas testemunhas diferem da versão original dos eventos relatados por testemunhas anteriores, incluindo os indivíduos a bordo da embarcação", de acordo com Nishida. Robert Wagner, há muito suspeito de não ter dito tudo sobre o que aconteceu naquela noite, recusou-se a falar com os investigadores após a reabertura da investigação, afirmando que já havia respondido a todas as perguntas.

"Nós temos elementos suficientes para realizar uma prisão agora? Não", acrescentou Nishida. "Estamos no estágio de uma investigação sobre uma morte suspeita, mas (...) sabemos que mesmo os casos mais difíceis podem ser resolvidos quando as testemunhas se apresentam", concluiu.


TAGS » Gente, Morte, Variedades