Correio do Povo | Notícias | Kevin Smith, diretor de "O Balconista", é internado após sofrer ataque cardíaco

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 23 de Junho de 2018

  • 26/02/2018
  • 14:21
  • Atualização: 14:53

Kevin Smith, diretor de "O Balconista", é internado após sofrer ataque cardíaco

Ele passou mal durante apresentação de stand-up comedy e relatou experiência de "quase morte" no Facebook

Ele está internado em um hospital na cidade de Glendale, no Estado da Califórnia | Foto: Facebook / Reprodução / CP

Ele está internado em um hospital na cidade de Glendale, no Estado da Califórnia | Foto: Facebook / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O ator, quadrinhista, roteirista e cineasta Kevin Smith, responsável por filmes como "O Balconista" e "Procura-se Amy", foi internado no domingo após sofrer um ataque cardíaco durante uma apresentação ao vivo. "Eu estava tentando fazer um especial matador de stand-up, mas talvez tenha ido longe demais", brincou o comediante de 47 anos em um post no Facebook. Na publicação, ele contou que havia realizado a primeira de duas sessões do seu show de humor quando passou mal. "Eu me senti meio enjoado. Vomitei um pouco, mas não pareceu ajudar muito. Então comecei a suar baldes e meu peito ficou pesado, acontece que eu estava tendo um ataque cardíaco", relatou.

Smith, que está num hospital na cidade de Glendale, no Estado da Califórnia, afirmou que o médico que lhe socorreu informou que sua artéria descendente anterior esquerda estava 100% bloqueada. "Se eu não tivesse cancelado o segundo show para ir ao hospital, eu teria morrido. Mas, por enquanto, ainda estou acima do solo!", comentou, relatando que "a morte sempre foi a coisa que mais me apavorou". "Quando chegou a hora, eu jamais pensei que pudesse morrer com dignidade. Eu pensei que morreria gritando, como meu pai (que perdeu sua vida após um ataque cardíaco). Mas enquanto eles cortavam a minha virilha para passar um stent pela artéria, eu estava repleto de uma sensação de calma", explicou.

No texto, ele refletiu sobre sua experiência. "Eu tive uma vida excelente: fui amado por pais que me criaram para me tornar o indivíduo que eu sou. Tive uma carreira e estranha em tudo que é tipo de mídia, amigos maravilhosos, a melhor mulher do mundo e uma filha incrível que fez de mim pai. Contudo, enquanto eu olhava para o infinito, percebi que eu estava relativamente satisfeito. Sim, eu sentiria falta da vida enquanto ela se movia sem mim — e eu fiquei chateado de não ter feito o reboot de 'Jay e Silent Bob' antes de girar a bobina mortal. Mas, em geral, eu estava bem com o fim, se tivesse que ser assim", contou. Ela ainda comentou que já fez tantas coisas legais e que não poderia reclamar de "finalmente pagar a conta".

Por fim, Smith agradeceu às "boas pessoas do hospital de Glendale", as quais "tinham outros planos e os conhecimentos necessários para me consertar". "Pessoas completamente estranhas salvaram minha vida esta noite (assim como meus amigos Jordan Monsanto e Mily Dawn, que chamaram a ambulância). Isso tudo agora faz parte da minha mitologia e eu tenho certeza de que vou enfrentar algumas mudanças no meu estilo de vida (talvez seja a hora de virar vegano). Mas, o ponto desse relato é dizer que eu enfrentei meu maior medo esta noite e não foi tão ruim como eu sempre imaginei que seria. Eu não quero que minha vida termine, mas se terminar, não posso reclamar. Foi um presente", concluiu.