Correio do Povo | Notícias | Harvey Weinstein se declara inocente das acusações de estupro e agressão sexual

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

  • 05/06/2018
  • 13:31
  • Atualização: 13:55

Harvey Weinstein se declara inocente das acusações de estupro e agressão sexual

Produtor várias vezes repetiu simplesmente "sim" enquanto o juiz recordou os detalhes de sua liberdade condicional

Batalha judicial do produtor começou nesta terça-feira | Foto: Steven Hirsch / POOL / AFP / CP

Batalha judicial do produtor começou nesta terça-feira | Foto: Steven Hirsch / POOL / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Harvey Weinstein se declarou, nesta terça-feira, inocente das acusações de estupro e agressão sexual que pesam contra ele, no início de uma batalha judicial emblemática para o movimento #MeToo, que sonha em vê-lo atrás das grades. "Inocente", sussurrou o ex-todo-poderoso produtor de Hollywood ante o juiz que leu a ata de acusação. Várias vezes repetiu simplesmente "sim" enquanto o juiz recordou os detalhes de sua liberdade condicional.

"Não importa o quanto seja repreensível o crime, presume-se que Weinstein é inocente. É também repreensível acusá-lo falsamente de estupro", afirmou seu advogado, Ben Brafman. "Vamos lutar contra isso na corte", garantiu ainda.

Weinstein foi acusado em 25 de maio de ter obrigado uma jovem a praticar nele sexo oral em 2004 e de também ter estuprado outra mulher em 2013, um delito que pode condená-lo a 25 anos de prisão. Apesar de apenas duas mulheres serem mencionadas na acusação no âmbito penal, mais de cem afirmaram, desde outubro passado, terem sido assediadas sexualmente por Weinstein ao largo de várias décadas.

Segundo Brafman, o processo por estupro envolve uma mulher - não identificada pela promotoria - que durante uma década manteve uma relação consentida com Weinstein, mas esta informação não foi confirmada. A acusação de sexo oral forçado foi feita por Lucia Evans, uma consultora de marketing que, em 2004, queria ser atriz.

O relato de sua história à revista The New Yorker em outubro passado é similar a muitos outros testemunhos de atrizes famosas como Ashley Judd ou Gwyneth Paltrow, e principalmente jovens desconhecidas que esperavam virar estrelas. Evans relatou que Weinstein prometeu a ele um papel em seu programa de aspirantes a modelo "Project Runway", antes de ser obrigada a fazer sexo oral com ele.