Correio do Povo | Notícias | Morre Cafi, fotógrafo de centenas de capas de discos históricos da MPB

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 19 de Janeiro de 2019

  • 01/01/2019
  • 17:52
  • Atualização: 17:56

Morre Cafi, fotógrafo de centenas de capas de discos históricos da MPB

Arte do primeiro e icônico álbum do Clube da Esquina é um dos trabalhos do artista

Cafi fez a histórica foto de capa do disco Clube da Esquina, de 1972 | Foto: Reprodução / CP

Cafi fez a histórica foto de capa do disco Clube da Esquina, de 1972 | Foto: Reprodução / CP

  • Comentários
  • R7

Carlos da Silva Assunção Filho, mais conhecido como Cafi, morreu na madrugada desta terça-feira no Rio de Janeiro. Fotógrafo e artista plástico, Cafi tinha 68 anos e sofreu um infarto durante a virada do ano no Arpoador.

O pernambucano é responsável por mais de 300 capas de discos da MPB. Entre os principais trabalhos, estão grupos e artistas como Clube da Esquina, Milton Nascimento, Chico Buarque, Fagner, Sarah Vaughan, Jards Macalé, Blitz, entre outros.

Na década de 70, o artista também fundou com Ronaldo Bastos o grupo de produção cultural Nuvem Cigana. Já no Circo Voador, no Rio, ele participou na edição do jornal Expresso Voador e fundou a galeria de artes do circo, a Galeria das Artes.

Nas redes sociais, amigos e fãs lamentaram a morte do mestre. Alceu Valença, retratado pelo fotógrafo, comentou o fato no seu Facebook, no começo da tarde desta terça-feira. "Ao meu amigo Cafi, com tristeza pela partida precoce. Amor e força para a famílias e aos amigos e amigas. São muitos. Cafi foi fotógrafo da capa do álbum Cinco Sentidos e citado por Alceu e Carlos Fernando na música Leque Moleque", escreveu.

Ana de Hollanda, cantora e irmã de Chico Buarque, também escreveu sobre a perda. "Cafi, meu querido, até você nos deixou?", questionou.