Correio do Povo | Notícias | Banda que tocou em "Blackstar" lança disco inspirado em David Bowie

Porto Alegre

29ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 29/07/2016
  • 18:33
  • Atualização: 18:58

Banda que tocou em "Blackstar" lança disco inspirado em David Bowie

"Beyond Now" começará a ser vendido em 14 de outubro

"Blackstar" foi lançado por Bowie no dia 8 de janeiro | Foto: Divulgação / CP

  • Comentários
  • AFP

Os músicos que acompanharam David Bowie em seu trabalho final, "Blackstar", anunciaram nesta sexta-feira seu próprio álbum inspirado na lenda do rock que morreu em janeiro. "Beyond Now", que será colocado à venda no dia 14 de outubro, é comandado por Donny McCaslin, o saxofonista experimental de jazz que Bowie apresentou no disco.

O álbum também reúne outros membros do quarteto de Donny McCaslin, que interpretou "Blackstar", lançado em 8 de janeiro, dois dias antes de Bowie morrer após lutar durante meses contra um câncer que não era conhecido publicamente. "David Bowie foi um artista visionário cuja generosidade, espírito criativo e audácia ficarão comigo pelo resto dos meus dias. 'Beyond Now' é dedicado a ele e a todos que o amaram", disse McCaslin em um comunicado.

O disco apresenta trabalhos originais e covers. O primeiro compacto é uma captura de "A Small Plot of Land" de Bowie, que apareceu em seu álbum de conceito distópico "1. Outside", fazendo um presságio do álbum "Blackstar" ao juntar toques de jazz livres com um tema de rock. O álbum também inclui um cover de Bowie, "Warszawa", uma canção melancólica do período em que viveu em Berlim no final dos anos 1970 que, como "A Small Plot of Land", foi escrita com Brian Eno.

"Beyond Now" também conta com a presença de dois artistas eletrônicos populares como Deadmau5 e The Chainsmokers, e também os roqueiros alternativos Mutemath. "Mais que nada, foi a audácia que (Bowie) teve para cruzar fronteiras musicais e gêneros em sua música e sua vida que inspiraram o enfoque que dei em 'Beyond Now'", afirmou McCaslin.

"Estou em dívida com Bowie por me mostrar os riscos e satisfações de escolher uma visão musical intransigente", acrescentou. Bowie, que viveu por muito tempo em Nova Iorque, buscou McCaslin em um dos clubes de jazz mais íntimos da cidade e propôs a ele uma colaboração, para surpresa do saxofonista.

"Blackstar" oscila constantemente entre o jazz e o rock, enquanto Bowie e McCaslin aparecem em um dueto entre voz e saxofone. Em retrospectiva, muito de "Blackstar" foi um presságio da morte de Bowie, com letras que refletiam sobre sua produtiva vida.