Porto Alegre

16ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de Junho de 2017

  • 20/03/2017
  • 16:44
  • Atualização: 17:18

Mestre da guitarra, Steve Vai fará show em Porto Alegre em junho

Músico mostrará seu virtuosismo em apresentação no Auditório Araújo Vianna

Turnê celebra os 25 anos do disco

Turnê celebra os 25 anos do disco "Passion and Warfare" | Foto: Roger Vai / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Depois de mais de 100 shows bem-sucedidos na Europa e na América do Norte, Steve Vai passará pelo Brasil com sua "Passion and Warfare 25th Anniversary Tour", e Porto Alegre está na lista. O aclamado guitarrista se apresenta na Capital no dia 6 de junho, no Auditório Araújo Vianna (Osvaldo Aranha, 685), a partir das 21h. Os ingressos começam a ser vendidos nesta terça-feira, com valores entre R$ 140 (plateia alta lateral) e R$ 440 (plateia gold), pelo site ou na bilheteria local. O giro pelo país também inclui shows em Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba.

A turnê marca a primeira vez em que o músico executa o disco "Passion and Warfare", de 1991, ao vivo na íntegra. "A banda é ótima e todos estamos tocando melhor do que nunca", diz Vai. "Esta é uma rara oportunidade de ouvir este álbum em sua totalidade e provavelmente a última vez que alguém terá a chance de presenciá-lo ao vivo. Há uma profunda apreciação em termos a oportunidade para honrar este trabalho no palco, e estamos sorrindo a todo momento", complementa.

Enquanto muitos músicos se encaixam facilmente em uma única categoria, a visão musical única de Steve Vai permanece inclassificável. Depois de mais de 20 anos, ele continua a usar virtuosismo de guitarra desenfreada e arte com alma para explorar o espectro da emoção humana. Desde sua estreia solo auto-lançada "Flex-Able" (1984) até seu mais recente "Alive In An Ultra World" (2001), cria um som próprio, estabelecendo um equilíbrio entre capacidade técnica e fraseado poético. Essa obsessão com a execução em sua cabeça continua sendo a força guia por trás da evolução musical contínua do músico e o que ele mais gosta de ser um músico. 

"Para mim, o verdadeiro molho é quando eu ouço um som estranho ou bonito na minha cabeça e depois torná-lo real no mundo usando os dispositivos que tenho como músico", diz Vai. "As coisas que nunca foram feitas antes são o que mais me interessa", comenta. O preciosismo e a virtuosidade de seu trabalho renderam-lhe bons resultados e reconhecimentos, como três prêmios Grammy: melhor performance rock instrumental em 2008 por “Peaches En Regalia”; melhor álbum instrumental de pop por "No Substitutions", no qual foi produtor; e melhor performance instrumental de rock em 1994 pela música “Sofa”.

Nascido em Nova Iorque, em 6 de junho de 1960, Vai cresceu ouvindo Led Zeppelin e rock progressivo, e sempre teve uma propensão para o lado conceitual do rock. Enquanto muitos de seus álbuns giram em torno de um eixo temático específico,  o músico considera "Alive in a Ultra World" (2001) o ponto alto de seus esforços conceituais. Em outubro de 2012, a revista Guitar World abriu uma votação entre seus leitores para elencar os 50 guitarristas mais rápidos da história, levantamento no qual Vai ficou na quarta posição.