Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Março de 2017

  • 31/10/2016
  • 15:44
  • Atualização: 18:24

Lady Gaga pode interpretar Donatella Versace em American Crime Story

Série é produzida por Ryan Murphy, de "American Horror Story", onde a artista também trabalha

Cantora e estilista são amigas e já foram a diversos eventos juntas | Foto: Stefania DAlessandro / GettyImages / AFP / CP

Cantora e estilista são amigas e já foram a diversos eventos juntas | Foto: Stefania DAlessandro / GettyImages / AFP / CP

  • Comentários
  • AE e Correio do Povo

Antes mesmo da segunda temporada ir ao ar e abordar as consequências do furacão Katrina nos Estados Unidos, é o terceiro ano de "American Crime Story" que está dando o que falar e roubando os holofotes. A série, que vai contar a história do assassinato do estilista Gianni Versace na terceira temporada, morto em sua própria mansão em 1997 por Andrew Cunanan, que se suicidou oito dias depois, pode ter Lady Gaga no elenco.

Em entrevista ao site Entertainment Week, o produtor Ryan Murphy deixou a resposta no ar ao ser questionado sobre Lady Gaga interpretar o papel de Donatella, irmã do estilista e atual diretora criativa da Versace. Durante a conversa, o repórter afirmou que a cantora seria "a Donatella perfeita" e o produtor respondeu "Você acha?", dando uma piscadinha. A cantora já interpretou esse papel em um editorial da grife e fez uma música em homenagem à Donatella, além de participar de outra série de Murphy, "American Horror Story".

“Eu sempre fui muito movido e fascinado pelo assassinato do Versace, e eu pensei que era uma história muito boa de fazer, porque mostra a caça a um homem", disse. "Andrew Cunanan matou quatro pessoas e então Versace, e ele esta solto. Estamos explorando as razões pelas quais ele escapou sem ser detectado. A verdadeira tragédia é que essas mortes não deveriam ter acontecido", comentou também. O produtor de 50 anos atribui o fato do assassino não ter sido capturado antes por estar matando pessoas gays e a polícia não se importava.

"É por isso que Gianni Versace foi morto, em sua maior parte. Então é uma história realmente trágica e eu sempre disse que a coisa que mais me faz chorar no mundo é potencial perdido, ou possibilidades perdidas. Eu penso que ele foi uma força levada embora muito cedo por razões pelas quais não deveria", analisou. Ele ainda classificou a trama como "um verdadeiro crime na América". A produção será baseada no livro "Vulgar Favors", da escritora Maureen Orth.