Correio do Povo | Notícias | "Peça do Casamento" mostra o derradeiro embate de um casal

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 19 de Janeiro de 2019

  • 13/12/2018
  • 12:52
  • Atualização: 19:28

"Peça do Casamento" mostra o derradeiro embate de um casal

Espetáculo será apresentado em Porto Alegre desta sexta até domingo

Montagem é protagonizada por Eliane Giardini e Antonio Gonzalez | Foto: Fernando Young / Divulgação / CP

Montagem é protagonizada por Eliane Giardini e Antonio Gonzalez | Foto: Fernando Young / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Vera Pinto

O texto e a atuação são o ponto alto de "Peça do Casamento", que ganha versão dirigida e adaptada por Guilherme Weber, a partir do texto escrito por Edward Albee em 1987, que integra a trilogia que traz o casamento como tema, iniciada com "Os Realistas" (2014), de Will Eno, e completada com a inédita "De Verdade" (1982), de Tom Stoppard. A montagem chega a Porto Alegre, numa iniciativa da Quintal Produções, da gaúcha Valência Losada e da mineira Verônica Prates, e pode ser conferida desta sexta a domingo, às 21h, no Theatro São Pedro (Praça da Matriz, s/nº). Os ingressos custam entre R$ 40 e R$ 120.

Protagonizado por Eliane Giardini e Antonio Gonzalez, o espetáculo traz um casal, junto há 30 anos, que a partir do anúncio da separação por parte dele, começa um jogo de metalinguagem, quando ambos começam a encenar esta cisão. A crise os obriga a revisar suas vidas, em um embate denso, mas com alto nível de comédia, ao longo de 55 minutos. Mágoa, sofrimento e mentira são os ingredientes deste acerto de contas. "É um embate, em uma comédia ácida muito sagaz. Percebemos que não havia necessidade de nada, apenas nós dois e um livro, como elemento de cena. O cenário de Daniela Thomas e Camila Schmidt funciona como se estivéssemos em um closet, com espelhos, com o reflexo de todos os casais que ficam dentro do palco", afirma Eliane sobre a montagem.

Questões contemporâneas são abordadas e também pertinentes à época em que o texto foi feito pelo autor norte-americano - que retrata os personagens femininos bastante fortes e os masculinos, fragilizados - como a idealização das relações amorosas duradoras, apesar da existência de várias uniões infelizes e de divórcios motivados pela infidelidade. "Os sentimentos são os mesmos, os conflitos são os mesmos e a gente avançou em alguns pontos. O feminismo e o lugar da mulher são melhores", avalia a atriz.

A estreia de "Peça do Casamento" foi em agosto último, no CCBB de Belo Horizonte, onde ficou em temporada por três semanas. De Porto Alegre segue para algumas cidades, até chegar em São Paulo, em meados de janeiro até fevereiro e e finalmente no Rio de janeiro, de maio a julho. A atriz considerava o texto apenas denso, mas quando a peça estreou percebeu o alto nível cômico. "A plateia se sente muito retratada ali, as discussões aprofundam as relações familiares", conclui.

Albee (1928-2016) foi considerado o maior dramaturdo estadunidense e um dos mais consagrados da história, em seus mais de 50 anos de atuação no teatro. Autor de mais de 30 peças, algumas se tornaram rapidamente clássicos e foram premiadas com os prêmios máximos do teatro contemporâneo: o Tony Awards e Pulitzer, com "The Sandbox" (1959), "Quem Tem Medo de Virginia Woold" (1962) e "Three Tall Women" (1991), que ganhou o Pulitzer de 1994.