Correio do Povo | Notícias | "A História de Nós 2" abre a temporada de grandes peças no Estado

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 23 de Junho de 2018

  • 24/02/2018
  • 09:43
  • Atualização: 09:45

"A História de Nós 2" abre a temporada de grandes peças no Estado

Espetáculo trás discussão sobre relação entre casais

Alexandra Richter e Bruno Garcia protagonizam a peça | Foto: Danton Valério / Divulgação / CP

Alexandra Richter e Bruno Garcia protagonizam a peça | Foto: Danton Valério / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Vera Pinto

A trajetória de um casal, contada a partir da separação, com muitos flash backs bem-humorados e reflexivos é o mote de “A História de Nós 2”, escrita por Lícia Manzo e dirigida por Ernesto Piccolo, responsável por sucessos como “Divã e “Doidas e Santas. A comédia protagonizada por Alexandra Richter e Bruno Garcia pode ser conferida na quinta e sexta, 1 e 2 de março, 21h, no Teatro do Bourbon Country (Túlio de Rose, 80).

Vista por mais de 800 mil espectadores desde a estreia, em 2009, quando tinha Marcelo Valle no elenco e foi indicada pelo público e leitores do jornal O Globo como a melhor peça teatral da temporada, aborda as várias fases do casamento e de uma mesma pessoa. Os atores se desdobram em seis papéis: Edu, Duca e Carlos Eduardo e Lena, Mammy e Maria Helena. E a pergunta que não quer calar: afinal quem causou a separação: o homem, o adolescente eterno ou o publicitário workaholic? Ou talvez a mulher, a mãe ou a advogada bem-sucedida? No período em que esteve em cartaz alguns fatos inusitados aconteceram, como um padre que levou casais da igreja para assistirem ao espetáculo e a apresentação para casais por indicação de um psicólogo. “Os casais se identificam e se cutucam o tempo todo. Atribuo o sucesso da peça à identificação imediata”, diz Alexandra.

No palco, as aventuras e desencontros de um casal já afastado, que revê a sua própria história na noite em que ele – dividido entre o desejo de ascensão profissional, o casamento e a juventude e liberdade eterna - vai buscar seus pertences no apartamento. Já ela é uma mulher “partida” entre a paixão, maternidade e carreira. O último encontro se converte em um ajuste de contas, cômico e ao mesmo tempo emocionante, onde tentam descobrir seus erros. Para Alexandra, o sucesso deste trabalho está na abordagem cômica dos problemas cotidianos que envolvem a vida a dois, como o sexo após um tempo de convivência e a chegada do primeiro filho. “Quando começam as crises, ela fica chata e ele mais bobo, talvez querendo resgatar a juventude perdida. Pode ser a história de todos nós”, diz a artista, que também assina a produção.

Alexandra esteve em cartaz por três anos com “Divã”, “Salada”, também dirigida por Piccolo, “Uma Loira na Lua”, “Toalete” e “Esse Monte de Mulher Palhaça”. No cinema atuou em “Divã” e na TV nas novelas Cheias de Charme. Laços de Família, Coração de Estudante, Passione, A Regra do Jogo e Rock Story. E ainda nos programas Zorra Total, Os Caras de Pau, A Diarista, Os Normais, Toma Lá Dá Cá e Carga Pesada. Já Bruno é um dos mais prestigiados atores de sua geração, tendo feito mais de 15 novelas, filmes e participado de minisséries, como Os Maias e Nada Será Como Antes, além de peças de teatro. A autora é roteirista de cinema, teatro e tevê, tendo escrito para os humorísticos Retrato Falado, A Diarista e Sai de Baixo. Lícia assinou a novela A Vida da Gente, apontada pela crítica como uma das melhores novelas das 18h dos últimos tempos. No teatro escreveu, entre outros, “As Noites de Cabrita”, com direção de Bibi Ferreira, e “Salada”, dirigido por Ernesto Piccolo.