Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 20/02/2014
  • 12:25
  • Atualização: 13:07

Juiz indicia Barcelona por crime fiscal no caso Neymar

Atacante brasileiro assinou contrato de cinco temporadas com o Barça em maio de 2013

Presidente do Barcelona Sandro Rosell e Neymar  | Foto: Josep Lago / AFP / CP

Presidente do Barcelona Sandro Rosell e Neymar | Foto: Josep Lago / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Um juiz da Audiência Nacional, principal instância penal espanhola, decidiu nesta quinta-feira indiciar o FC Barcelona por um suposto crime fiscal na contratação do atacante brasileiro Neymar. "O juiz Pablo Ruz indicia o FC Barcelona por um crime contra a Fazenda Pública a respeito da contratação do jogador brasileiro", informou uma fonte judicial.

Na decisão, o magistrado solicita ainda ao fisco "as declarações voluntárias de liquidação de impostos de 2011, 2012 e 2013 do clube em relação à contratação, assim como certificar se Neymar era considerado para efeitos fiscais em 2013 com a obrigação de tributação na Espanha ou no Brasil".

Neymar, de 22 anos, assinou contrato de cinco temporadas com o Barça em maio de 2013. A transferência do astro brasileiro do Santos provocou uma grande turbulência na Espanha depois que um sócio do Barça apresentou uma denúncia contra o presidente do clube, Sandro Rosell, por "apropriação indébita" na contratação.

A aceitação da denúncia pelo juiz Pablo Ruz provocou a renúncia, em 23 de janeiro, de Rosell. Em uma nota enviada ao juiz Ruz, com data de 17 de fevereiro e divulgada na quarta-feira, o promotor José Perals pediu a ampliação da investigação ao clube como pessoa jurídica por "um possível crime contra a Fazenda Pública".O promotor calculou a suposta fraude tributário em 9,1 milhões de euros (12,5 milhões de dólares).

Bookmark and Share