Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 23/02/2012
  • 20:21
  • Atualização: 20:30

Deivid assume falha: “Até meu filho de cinco anos faria o gol”

Atacante do Flamengo comentou nesta quinta-feira o lance contra o Vasco

Atacante comentou gol perdido nesta quinta-feira | Foto: André Portugal / Vipcomm / CP

Atacante comentou gol perdido nesta quinta-feira | Foto: André Portugal / Vipcomm / CP

  • Comentários
  • AE

O ano de 2011 foi satisfatório para o atacante Deivid. Ele marcou 21 gols pelo Flamengo e se igualou a Thiago Neves e Ronaldinho como artilheiro do time na temporada. Mas neste momento os flamenguistas só conseguem lembrar dos gols que Deivid não marcou.

Ele está sozinho a pouca mais de um metro da linha do gol. A bola vem rolando a sua feição. Ninguém a lhe importunar. Deivid toca com o calcanhar direito, a bola resvala na perna esquerda e bate na trave.

O lance, na derrota por 2 a 1 para o Vasco nas semifinais da Taça Guanabara, deixou o jogador abatido. "Não tenho motivo para me esconder. Não sou jogador frouxo, covarde e otário. Isso nunca vai me fazer pedir para sair do Flamengo", disse Deivid, que não recebe direitos de imagem do clube há 20 meses, totalizando cerca de R$ 7 milhões.

A amigos, ele confessou que não conseguiu explicar a falha. "Fui tão convicto de que faria o gol que bati e saí para comemorar. Naquela fração de segundo, numa desatenção, acabou acontecendo dessa forma. Até meu filho, de cinco anos, faria", comentou o camisa 9, que disse ter recebido muitas mensagens de apoio de ex-companheiros e treinadores. Ele viveu bons momentos no Santos, Corinthians, Cruzeiro e Fenerbahçe (Turquia).

Fato é que Deivid está construindo uma imagem de atacante que perde gols "feitos". No ano passado, foram pelo menos três chances claras. No célebre Santos 4 x 5 Flamengo, na Vila Belmiro, pelo Brasileiro, o atacante errou o domínio com a bola quase sobre a linha.

Contra o Coritiba, no Engenhão, Deivid viu a bola cair a seus pés na segunda trave e conseguiu finalizar para fora na direção oposta. Contra o Inter, no Beira-Rio, pelo Nacional, mas um erro gritante. Ronaldinho cruzou na cabeça do atacante, que mergulhou sozinho, com o goleiro vencido, e cabeceou para fora.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Flamengo