Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 29/03/2012
  • 23:07
  • Atualização: 00:08

Grêmio goleia Avenida ao natural no Olímpico

Com Kléber só na torcida, Marcelo Moreno cumpriu a parte de goleador e marcou duas vezes

  • Comentários
  • Bernardo Bercht / Correio do Povo

O Grêmio não encontrou dificuldades para golear o Avenida, nesta quinta-feira no estádio Olímpico. Sem Kléber no ataque, Marcelo Moreno cumpriu seu papel de goleador e marcou duas vezes, ainda no primeiro tempo para abrir vantagem, uma delas em pênalti cavado por Facundo Bertoglio. Léo Gago e Facundo Bertoglio completaram o placar de 4 a 0. A sétima vitória seguida faz o Grêmio disparar na liderança do Grupo 2, com 15 pontos, e se aproximar da pontuação do Inter, na luta por melhor campanha nos turnos somados, apenas 1 atrás. O Avenida tem apenas quatro pontos, na lanterna da chave e passa a ser ameaçado de rebaixamento.

Logo no primeiro minuto, o Tricolor já avançou no placar. Léo Gago cobrou escanteio, o goleiro tirou de soco, mas a bola bateu na cabeça de Eliézio. Na sobra, Marcelo Moreno puxou uma meia bicicleta para mandar para o gol. Na comemoração, todos se abraçaram e homenagearam o Gladiador comemorando ao estilo do camisa 9, que fopi ao estádio assistir à partida dos camarotes.

Aos sete minutos, contudo, a zaga decidiu assustar o torcedor gremista. Fábio Pinho escapou pela esquerda e mandou para o meio da área. Victor estava batido, mas Fernando surgiu para tirar da pequena área a oportunidade que seria clara para o atacante Osny. Na sequência do lance, contudo, a partida ficaria tranquila para o Tricolor.

Bertoglio ganhou bola na área do Avenida. O zagueiro se atrapalhou e ele chutou na mão de Anderson Bill. Apesar do toque involuntário, o árbitro interpretou como pênalti. Marcelo Moreno, que não tinha nada a ver com a interpretação do árbitro, pegou a bola na mão e colocou na cal, com confiança. Ele cobrou firme, no canto direito, deslocando o goleiro e chutando rente à trave.

Apesar da importância no lance do pênalti, Bertoglio foi quase o oposto de Kleber ao substituí-lo no primeiro tempo. Ao invés de ir para o confronto contra os marcadores, foi ao chão diversas vezes, muitas delas tentando cavar faltas. Aos 28 minutos levou amarelo, por conta de uma simulação. O aviso do árbitro, porém, serviu para ele focar mais no jogo.

O Avenida se fechou e o Grêmio teve alguma dificuldade até o final da primeira etapa para criar chances de gol. A melhor veio com Marcelo Moreno. Souza tocou para ele na entrada da área. O boliviano girou, olhou o goleiro adiantado e tentou o chute de cobertura. A bola subiu um pouquinho a mais, contudo. A resposta veio com Osny, aos 43 minutos. Bola foi levantada por Dudu, o atacante subiu mais que Gabriel e cabeceou ao lado do gol de Victor.

Vanderlei Luxemburgo não perdeu tempo para fazer substituições. No intervalo, lançou Marco Antônio e Julio Cesar, nas vagas de Souza e Gabriel. Retornando de lesão, Julio Cesar não perdeu tempo para engrenar. Logo aos cinco minutos fez bom cruzamento para Bertoglio, rasteiro na área, mas Anderson Bill surgiu para afastar. Nova falha defensiva acometeu o Tricolor aos 12 minutos, porém. Em cobrança de falta, na intermediária, ninguém subiu na bola, ela raspou em Marcelo Moreno e sobrou para Carlos Eduardo. De frente para Victor, ele chutou pelo lado direito do gol. Logo depois, o Grêmio deu espaço para Fábio Pinho, que contornou dois marcadores e chutou da intermediária. Victor caiu bem para pegar firme.

Léo Gago, porém, resolveu a questão aos 20 minutos. Ele escapou pela esquerda com muita velocidade, entrou na área e chutou cruzado, com pouco ângulo. A bola bateu no goleiro, mas foi com tanta força que atravessou o obstáculo e chegou às redes. Na metade do segundo tempo, a vida ficou mais fácil quando Juninho fez a segunda falta forte da partida e foi expulso. Isso não impediu nova chance clara do Avenida, porém. Victor saiu muito mal, em bola alçada na área, passou direto e Leonardo ficou livre para o cabeceio, mas mandou o testaço para fora.

Mas a goleada estava predestinada ao Grêmio e brilho a estrela de Bertoglio. Julio Cesar ganhou na linha de fundo e cruzou rasteiro na área, o zagueiro Carlos Eduardo afastou errado e a bola sobrou à feição para o argentino. Ele calibrou a direita e chutou forte, de chapa, a bola desviou no goleiro entrou para o quarto gol tricolor.

Mesmo lecionado, Kléber acompanha de perto partida do Tricolor

Taça Farroupilha - 5ª rodada

Grêmio 4
Victor: Gabriel (Julio Cesar), Werley, Gilberto Silva (Vilson) e Pará; Fernando, Souza (Marco Antônio), Léo Gago e Marquinhos; Bertoglio e Marcelo Moreno. Técnico: Vanderlei Luxemburgo:

Avenida 0
Rodrigo Feijão; Dudu, Anderson Bill, Eliézio e Vinícius (Juninho); Carlos Alberto, Carlos Eduardo, Fábio Pinho e Edimar (Leonardo); Alexandre e Osny (Sávio). Técnico: Gilmar Iser

Gols: Marcelo Moreno (1min, 13min/1ºT), Léo Gago (20min/2ºT), Bertoglio (36min/2ºT).
Cartões amarelos: Bertoglio (G); Juninho (A).
Cartão vermelho: Juninho.
Arbitragem: Jean Pierre Lima, com Paulo Ricardo Conceição e Tatiana Jaques de Freitas
Público: 9.730.
Local: estádio Olímpico.