Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 23/10/2012
  • 18:40
  • Atualização: 19:50

“Hoje, minha preferência é continuar no Grêmio”, diz Luxemburgo

Técnico revela que pediu permissão para acertar, mas não dá garantia

Luxemburgo confirmou que pretende continuar no Grêmio | Foto: Mauro Schaefer

Luxemburgo confirmou que pretende continuar no Grêmio | Foto: Mauro Schaefer

  • Comentários
  • Laion Espíndula / Correio do Povo

A vontade do técnico Vanderlei Luxemburgo é permanecer no clube gremista. Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, o treinador revelou seu desejo de seguir como comandante do Tricolor. “Vou usar o mesmo termo do presidente (Fábio) Koff. Ele disse que hoje eu sou primeira opção dele. Hoje, a minha preferência é continuar no Grêmio. Quanto ao futuro a gente não sabe, até o presidente pode decidir por outro nome”, destacou.

Luxa contou que teve uma reunião com o presidente Paulo Odone nesta tarde e que pediu permissão para negociar com a próxima gestão do clube. “Tive reunião com Odone para conversar sobre tudo o que aconteceu nos últimos dias e me preparar para uma conversa com o próximo presidente. Esse é um direito dos seres humanos, de poder escolher onde quer trabalhar”, argumentou.

No entanto, o treinador não garante que estará presente no comando do Tricolor na próxima temporada. Segundo ele, muitas coisas podem acontecer até lá: “Claro que amanhã é outra situação. Entendo isso muito bem e estou preparado para qualquer situação”.

Até o momento, segundo Luxa, não houve nenhuma conversa com Koff. “Se eu fosse procurado por outro clube sobre uma possibilidade profissional, eu conversaria, porque sou profissional. Agora, aqui dentro do clube não poderia conversar com o Koff porque sou contratado pelo Odone”, disse.

Técnico não descarta acerto com Inter no futuro

Questionado se teria recebido alguma proposta do Inter, Luxemburgo afirmou que não conversaria com os dirigentes do arquirrival agora. “Vou responder essa questão com uma pergunta? Vocês (da imprensa) se incomodariam de sair de uma empresa de comunicação para outra aqui no Rio Grande do Sul? Mas como existe essa rivalidade aqui no Sul, não conversei com ninguém em respeito ao Grêmio. Sobre o meu futuro, eu não sei e tudo pode acontecer”, declarou.

A motivação do grupo deve seguir a mesma, apesar da troca de diretoria do clube, assegurou o treinador. “Independente de ter ganho o Koff, temos a obrigação de buscar a conquista à Copa Sul-Americana. Não quero ver vestiário para baixo, porque eles não são políticos e têm que ser profissional até o término da temporada”, prometeu.


Bookmark and Share


TAGS » Grêmio, Futebol, Esporte