Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 07/03/2013
  • 09:22

Werley alerta para decisão contra Caracas e chance de classificação

Zagueiro do Grêmio espera adversário ofensivo em novo duelo na Venezuela

Werley destacou caráter decisivo do novo duelo entre Grêmio e Caracas | Foto: Jefferson Bernardes / AFP / CP

Werley destacou caráter decisivo do novo duelo entre Grêmio e Caracas | Foto: Jefferson Bernardes / AFP / CP

  • Comentários
  • Lancepress

Apesar de ter conquistado uma vitória tranquila diante do Caracas na Arena, o Grêmio não espera facilidades no duelo na Venezuela, marcado para a próxima terça-feira. O zagueiro Werley quer que a equipe encare o jogo do returno da Libertadores como uma decisão. "Vamos enfrentar dificuldade. São jogadores rápidos, que querem seu espaço. No segundo tempo, eles se soltaram um pouco e tiveram oportunidades. Temos que começar a pensar no Caracas a partir de hoje. É uma decisão para nós porque podemos abrir seis pontos deles e do Huachipato. Temos a chance de encaminhar a classificação", destacou.

O caráter decisivo da partida, salientado pelo defensor, é compreensível porque Huachipato e Fluminense empataram nessa quarta-feira. Dessa forma, o Grêmio poderá chegar à liderança isolada da chave. Atualmente, a equipe de Luxemburgo tem seis pontos, um a menos que os cariocas. Na próxima semana, poderá pular para nove e abrir seis pontos do próprio Caracas e cinco do Huachipato.

O zagueiro Cris acredita em uma vitória gremista em solo venezuelano. Até agora, os visitantes se deram bem no Grupo 8. Apenas o Grêmio, como mandante, venceu o jogo, justamente a goleada dessa terça. "Agora é ir para Caracas fazer um bom trabalho. Vai ser superdifícil, mas temos condições de ir lá para conquistar esses três pontos. Vamos ter que ser inteligentes e fazer nosso jogo", recomendou.

O clima em Caracas não preocupa. O meia Elano deu apoio para o povo do país, que perdeu o líder político Hugo Chávez. As informações passadas para o Grêmio são de que o país está sob situação normal, sem nenhum desdobramento político após a morte.

"Ficamos tristes, sempre o falecimento de alguém rezamos para confortar os que ficam. Mas vamos para campo fazer um bom trabalho. Sabemos que vamos enfrentar uma equipe que joga em casa e tem um contra-ataque perigoso", finalizou Elano.

Bookmark and Share