Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
18º 27º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

02/12/2013 17:02 - Atualizado em 02/12/2013 17:03

Antes do Mundial, Ronaldinho faz elogios a Guardiola

Atual treinador do Bayern comandava o Barcelona B quando R10 era destaque no time principal

A poucos dias de embarcar para o Marrocos, Ronaldinho é, sem dúvidas, a principal esperança do torcedor atleticano para voltar ao Brasil país com a taça do Mundial e o título mais importante nos 105 anos do Atlético Mineiro. Recuperado de uma lesão que o tirou dos gramados por dois meses, o meia está próximo de reestrear dentro das quatro linhas vestindo o manto alvinegro. O reencontro com a massa deverá ocorrer no próximo domingo, contra o Vitória, a exatamente um dia da agremiação mineira partir para o Marrocos.

Em entrevista ao site da FIFA, o camisa 10 do Galo falou sobre seu papel no time de Cuca, a seleção brasileira e o reencontro com o técnico Guardiola, treinador que R10 não teve oportunidade de trabalhar junto, mas que presenciou a genialidade de Ronaldinho nos tempos de Barcelona.

“O pouco que vejo de futebol, já percebo que já tem um pouco o estilo dele de toque de bola, de triangulações em espaços curtos, de manter a posse de bola. Acho que isso já começa a se ver no Bayern, em quanto a equipe assimilou já aquilo de que ele gosta”, disse o meia.

Ao falar de Atlético-MG, Ronaldinho não deixou de citar a importância de Cuca para dar liberdade para o craque armar as jogadas no meio do campo, contando com o auxílio dos pontas e do centroavante Jô na marcação dos adversários.

“Quando vim para o Atlético, o Cuca me explicou o que queria, o que imaginava para a equipe, eu disse que não teria problema nenhum. Porque eu adoro fazer essa função de armador: é algo que fiz desde o começo. Então, juntou o útil ao agradável. Foi simples e objetivo. Ele planejou, buscou as contratações para atender exatamente a forma como ele queria que a equipe jogasse, isso foi muito legal”, completou.

Para finalizar, o meia ainda falou sobra a disputa do Mundial e mais uma ótima oportunidade para pegar uma brecha e voltar a vestir a camisa canarinho. “O negócio é me manter no mesmo nível em que eu estava antes da lesão, então, agora o objetivo é estar bem, para conseguir me manter no alto nível em que eu vinha jogando até agora”, disse, antes de finalizar, ainda alimentando o sonho de voltar ao grupo de Felipão.

“Eu sempre trabalho para estar melhor. Se vier a possibilidade de jogar a Copa, eu quero estar pronto e bem. Meu objetivo é estar sempre bem. Eu posso fazer qualquer uma daquelas funções ali, do meio-campo para a frente, e já as fiz. Por isso que falo com tranquilidade”, finalizou.

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.