Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
26ºC
Amanhã
16º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

06/12/2013 10:11 - Atualizado em 06/12/2013 10:25

Inter vive dias tensos às vésperas de enfrentar Ponte Preta

Concorrência com clubes cariocas e arbitragem aumentam apreensão antes da decisão

Semana colorada tem sido tensa<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Divulgação / CP
Semana colorada tem sido tensa
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação / CP
Semana colorada tem sido tensa
Crédito: Alexandre Lops / Divulgação / CP

Em um movimento normal, Rafael Moura se chocou com Alex durante o treino. O meia se irritou e, gesticulando bastante, reclamou do centroavante que revidou, também com palavras. O episódio aconteceu no treinamento de quinta-feira no CT Parque Gigante e, embora não tenha gravidade, demonstra a tensão pela qual atravessa todo o grupo de jogadores colorados nas vésperas do jogo que definirá ou não a permanência do clube na primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Há componentes importantes na equação. Apesar de a matemática apontar a provável permanência na Série A, os dirigentes lembram que há dois clubes cariocas brigando contra o rebaixamento. Além disso, a definição de Alício Pena Júnior como árbitro da partida preocupa.

A Ponte Preta deve vir jogar contra o Inter com um time reserva. Os titulares serão poupados para o segundo jogo contra o Lanús, pela decisão da Copa Sul- Americana. No entanto, a situação é mais um motivo de preocupação, o atacante Jorge Henrique acredita que os jogadores que enfrentarão o Colorado estarão mais motivados. “Se vierem com time misto, pode ser ainda mais difícil”, afirmou o jogador.

Política em ebulição

A política colorada está em ebulição, aquecida pelo mau rendimento do clube no Brasileirão. A segunda-feira, dia seguinte ao último jogo do Inter no ano, deverá ser de definições. O movimento Coração Colorado, que embarcou na diretoria de Giovanni Luigi em troca de uma participação mais “nobre” na gestão, ameaça abandonar a base de sustentação do presidente. “Não vamos falar sobre hipóteses agora. O mais importante para o Inter é o jogo com a Ponte Preta”, desconversou Eduardo Hausen, que pertence ao Coração Colorado e é diretor de futebol.

Muitos conselheiros, porém, duvidam que Luigi anuncie mudanças tão rapidamente. A expectativa é pelo mês de janeiro, já que dezembro reserva importantes reuniões do Conselho.

Bookmark and Share

Fonte: Fabrício Falkowski / Correio do Povo







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.