Correio do Povo

Porto Alegre, 19 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
16º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

06/12/2013 17:46 - Atualizado em 06/12/2013 18:13

Herdeiros de Suker voltam a ser obstáculo para o Brasil

Croácia sai da repescagem para ser primeiro adversário dos comandados de Felipão na Copa

Herdeiros de Suker voltam a ser obstáculo para o Brasil
Crédito: Dmitar Dilkoff/AFP/CP

A Croácia estará no caminho do Brasil pela segunda vez em estreias na Copa do Mundo, conforme definiu o sorteio dos grupos nesta sexta-feira. Exatamente no Mundial em terras tupiniquins, os europeus da camisa quadriculada terão a honra e a pressão de inaugurar o torneio em 2014.

Depois de falharem a classificação em 2010, os croatas estão de volta para disputar sua quarta Copa. Eles precisaram da respescagem, já que não foram páreo para a renovada Bélgica. Mas não são bobos. Os principais jogadores da seleção comandada por Nico Kovac, que era volante da equipe na última vez que a Croácia enfrentou o Brasil, estão em grandes clubes do futebol mundial.

Só que para o duelo contra a Seleção Brasileira, um desses astros não estará em campo. O atacante Mandzukic, do Bayern de Munique, foi expulso no segundo jogo da repescagem e terá que cumprir suspensão. Um alívio para os defensores brasileiros, mas uma perda para o espetáculo.

Mas há outras peças para dar trabalho. A principal é o meia Modric, do Real Madrid, responsável por conduzir o ritmo da armação do time e ainda aparecer como surpresa na frente. A Croácia tem uma bola parada forte com o lateral Srna, do Shakhtar Donetsk. Ele bate todas as faltas e escanteios. Como os zagueiros são altos, essa é uma possibilidade de levar perigo ao Brasil.

Apesar da nação ser jovem, fundada nos anos 90, o futebol é da escola tradicional da antiga Iugoslávia. Na sua estreia em Mundiais, em 1998, foi uma das grandes surpresas.  Liderados por Davos Suker, Zvonimir Boban e Robert Prosinecki, os croatas se tornaram sensação do campeonato. Eliminaram a Romênia nas oitavas de final e a Alemanha nas quartas com goleada por 3 a 0. Na semifinal, contra os donos da casa, acabaram derrotados pela França de Zidane, registrando o terceiro lugar após vencer a Holanda.

Davos Suker alavancou futebol croata na grande campanha da Copa de 1998, na França. Foto Jacques Demarthon/AFP

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.