Correio do Povo

Porto Alegre, 21 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
18º 27º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

18/12/2013 08:42 - Atualizado em 18/12/2013 08:44

Abel traça desafio de comemorar títulos no novo Beira-Rio

Treinador confia em time forte mesmo com investimento menor

Abel se diz motivado para novas conquistas<br /><b>Crédito: </b> Ricardo Giusti
Abel se diz motivado para novas conquistas
Crédito: Ricardo Giusti
Abel se diz motivado para novas conquistas
Crédito: Ricardo Giusti

Abel Braga, em essência, parece o mesmo que deixou o Inter em 2008, após acumular os maiores títulos da história do clube. Mas, como ele mesmo admitiu na entrevista de quase duas horas que concedeu na tarde dessa terça-feira, em um hotel de Porto Alegre, os anos lhe concederam, além de experiência, bom humor, tolerância e capacidade de compreensão. Isso tudo sem retirar-lhe a ambição por novos títulos.

E foi assim, exibindo um Abel muito bem humorado, que o técnico deu pinceladas sobre seus planos para o Inter em 2014. Disse que o clube pode fazer mais gastando menos dinheiro e admitiu ter pedido alguns jogadores que já trabalharam com ele no Inter ou em outros clubes. Citou Rafael Sobis e Edinho, elogiou Rafael Moura e lamentou a saída de Leandro Damião. Acima de tudo, disse que o Inter precisa retomar o caminho dos títulos. “Meu maior desafio é fazer de novo a torcida gritar ‘é campeão’ dentro do novo Beira-Rio”, enfatizou.

Abel chega conhecendo a realidade do Inter. Não só por ser a sua sexta passagem pelo clube, como por manter contato com atuais e ex-dirigentes, dos quais mantêm a amizade. Ele sabe que terá menos dinheiro para investir em contratações e admite gastar menos. Mas diz que tal limitação não lhe tira a chance de conquistar títulos. “Este ano (2014), o Inter não vai gastar. Mas vai mudar a mentalidade e a ambição. Vamos tentar fazer as coisas mais certas”, resume.

O treinador, por coincidência, foi apresentado no dia em que o título mundial — que teve ele no comando — completou sete anos. Para comemorar, ele recebeu das mãos do presidente Giovanni Luigi uma caixa vermelha com vídeos e objetos alusivos à passagem do Inter pelo Japão em 2006. Durante boa parte da entrevista, Abel ficou debruçado sobre a “caixa do tesouro”, como ele mesmo alcunhou o objeto. E deixou claro que pretende enchê-la com novas lembranças. “O Inter cresceu muito. E não pode estacionar agora”, completou.



Fonte: Fabrício Falkowski / Correio do Povo







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.